Primeiro-ministro britânico defende no Rio parcerias de negócios para 2016

207

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, defendeu ontem (27) parcerias comerciais entre Brasil e Grã-Bretanha, objetivando as Olimpíadas de 2016. Ele participou do encerramento de um encontro entre empresários dos dois países, no Palácio da Cidade, ao lado do governador Sérgio Cabral e do prefeito Eduardo Paes.

“Minha mensagem é simples. Queremos que a Grã-Bretanha seja o seu parceiro para os Jogos Olímpicos do Rio. Não vou me desculpar por fazer um discurso de vendas aqui. Uma grande Olimpíada precisa de grandes negócios. E nós achamos que, em muitos casos, a resposta pode ser britânica”, disse. Cameron arriscou uma frase em português: “Nós somos o seu parceiro”, provocando risadas e aplausos dos presentes. Em seguida, citou o nome de diversas empresas britânicas que podem fazer negócios nos próximos quatro anos, visando à competição.

O primeiro-ministro britânico disse que os Jogos podem ser uma retomada positiva na relação comercial entre o Brasil e a Grã-Bretanha. “Em todos os setores, acreditamos que há muitas oportunidades nesta sala hoje, para realizarmos parcerias duradouras entre empresas britânicas e brasileiras, que vão transformar nossas relações comerciais. Há 200 anos, a Grã-Bretanha era a primeira em exportações europeias para a América Latina, mas agora nossa fatia das importações brasileiras é só de 1,5%”, declarou.

Cameron ressaltou que pretende transformar o seu país em um dos melhores mercados para receber investimentos. “Nós queremos que a Grã-Bretanha seja um dos melhores lugares do mundo para fazer negócios. Queremos incentivar as empresas brasileiras a investir lá. Quero que esta visita marque uma nova era na relação entre os dois países. O Brasil não é apenas um mercado emergente. Vocês têm recursos naturais, humanos e industriais que vão garantir uma posição como um dos países mais influentes no mundo pelas próximas décadas. A Grã-Bretanha quer ser parte desse sucesso.”

Presente ao evento, o presidente da Autoridade Pública Olímpica, ex-ministro das Cidades, Marcio Fortes, destacou a importância estratégica da parceria entre a Grã-Bretanha, que sediou os Jogos de Londres 2012, e o Brasil.

“É importante absorvermos o legado de como lidar com transportes e segurança. Também de como disponibilizar energia, fibra ótica, internet e outras coisas que são necessárias para que as Olimpíadas ocorram sem dissolução de continuidade.” Segundo Marcio Fortes, o andamento das obras para as Olimpíadas está no ritmo certo e não preocupa o governo, incluindo as de mobilidade urbana, como os corredores viários expressos e a extensão da linha de metrô, ligando a Barra da Tijuca ao resto da cidade.

Amanhã (29) está prevista a visita de Cameron à Favela da Maré, onde vai conhecer uma organização não governamental dedicada a levar o esporte aos jovens de comunidades pobres. Depois, o primeiro-ministro viajará a Brasília, onde se encontrará com a presidenta Dilma Rousseff.

Agencia Brasil

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui