“Conciliar é legal e faz bem”

700
Conciliação
Conciliação

 Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais – Fórum de Manhuaçu

– com esse slogan o Tribunal participa há quatro anos do movimento que tem como principal objetivo resolver, consensualmente, os conflitos judiciais.

 Disque Conciliação: 0800 283 27 15

O que é conciliação?

É um meio de resolver, consensualmente, os conflitos. As decisões cabem aos envolvidos, e o conciliador atua como facilitador do acordo.

Quais as vantagens da conciliação?

É uma forma rápida e eficaz de resolver conflitos. Assim, evita-se o confronto na Justiça. Não há vencedores e vencidos e, sim, pacificados.

Alternativas para a Conciliação no Judiciário de Minas

 Centrais de Conciliação

Caminho rápido para solucionar causas que já deram entrada no Judiciário, através de sessões prévias de conciliação. Feito o acordo, o Ministério Público dá o seu parecer, e o Juiz de Direito homologa, encerrando a demanda.

Juizados Especiais

Solucionam causas cíveis de menor complexidade e infrações penais de menor potencial ofensivo. Busca-se sempre a conciliação, ao invés do confronto, para resolver os conflitos. Nesses Juizados, atuam os Juízes de Direito que homologam o acordo. Não havendo conciliação, o Juiz julga o caso.

Juizados de Conciliação

Resolvem conflitos de modo informal, gratuito e por meio do acordo. Esses Juizados funcionam com atuação de voluntários, oferecendo espaço, nas comunidades, para a resolução amigável das demandas.

Central de Conciliação de Precatórios

Se uma pessoa física ou jurídica ganha uma ação na Justiça contra o Poder Público, ela tem um precatório a receber. Esta Central agiliza o pagamento, buscando o acordo entre as partes.

Ao escolher a conciliação, você tem a chance de resolver os conflitos de forma pacífica, por meio do diálogo. Terá também a oportunidade de resgatar uma amizade, um relacionamento ou uma parceria, pois são as próprias pessoas envolvidas que resolvem seus conflitos.

Magistrado Conciliador

Com atuação voluntária de magistrados aposentados, são realizadas audiências de conciliação, em datas previamente ajustadas com o juiz titular. A iniciativa foi adotada, inicialmente, nas varas cíveis da comarca de Belo Horizonte, visando a uma prestação jurisdicional mais célere e eficaz.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui