Parceria viabiliza reativação do Trem turístico do Pantanal

321

presidente-lula-durante-viagem-a-bordo-do-trem-do-pantanal-no-trecho-entre-aquidauana-e-palmeiras-foto-ricardo-stuckert-presidencia Uma parceria entre a iniciativa privada e os governos federal e do Mato Grosso do Sul viabilizou a reativação do Trem do Pantanal, cuja última viagem havia sido realizada há 18 anos. O passeio inaugural foi realizado na sexta-feira (8) e teve a participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O trem partiu da estação ferroviária de Aquidauana (MS) percorrendo pouco mais de 40 quilômetros de paisagens regionais, até a estação de Palmeiras. A primeira fase da operação turística faz ligação entre a capital, Campo Grande, e o município de Miranda. O Ministério do Turismo aplicou R$ 1,13 milhão na reforma e restauração de cinco estações: Corumbá, Porto Esperança, Piraputanga, Aquidauana e Indubrasil.

Um mês após a inauguração da linha aérea Campo Grande-Bonito, a nova rota turística é mais um estímulo à expansão do setor no Mato Grosso do Sul. A extensão do passeio até Corumbá será viabilizada com novo aporte de recursos do governo federal. O trecho, que corta quase 100 km do território do Pantanal, deve ser inaugurado no último trimestre de 2010. Por enquanto, a viagem vai de Campo Grande à estação de Miranda. A primeira viagem aberta ao público está marcada para o próximo dia 16.

trem-do-pantanal2O Trem do Pantanal é composto por oito vagões que correm pelos trilhos a 30 km/h. As acomodações são divididas nas categorias econômica, turística, executiva e camarote, com passagens variando entre R$ 39 e R$ 126. A viagem completa, de Campo Grande a Miranda, terá duração de oito horas e acontecerá nos fins de semana, com saída de Campo Grande aos sábados e retorno de Miranda aos domingos. Até 2010, o trem terá sua capacidade ampliada de 282 para 414 passageiros.

A ligação férrea entre Campo Grande e Miranda, de acordo com o governador André Puccinelli, vai estimular o aumento do fluxo turístico no estado e pode ser mais uma ferramenta na prospecção da “sede pantaneira” da Copa do Mundo de 2014. “O trem leva o Pantanal até no nome. Isso mostra que assumimos uma batalha para tornar nossas belezas naturais mais conhecidas ao redor do mundo”, definiu.

O equipamento é administrado pela Serra Verde Express, concessionária dos trens turísticos do Paraná. A América Latina Logística (ALL) é a concessionária do serviço público de transporte ferroviário de cargas da malha Oeste do País e ficou responsável pela viabilização da restauração de 220 km de trilhos.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui