6 doenças causadas pelo estresse para você ficar atento

41

O estresse é assunto que está sempre presente no dia a dia do brasileiro, segundo uma pesquisa o problema atinge cerca de 70 % da população do país, e em atualizações mais recentes apontam que este número pode ser ainda maior.

O estresse e seus derivados mostraram um crescimento alarmante nos últimos anos, não só no Brasil, mas pelo mundo todo, segundo a Organização Mundial da Saúde a incidência do estresse cresceu por todo o planeta 25% somente nos últimos anos de pandemia.

Mesmo no período antes da pandemia o país já configurava entre os com maiores níveis da doença por todo o mundo.

O que é estresse e por que afeta todos

 

O estresse é um mecanismo de defesa natural do indivíduo, que acontece principalmente em situações de perigo e ameaça, ou seja, não importa quem seja ou sob quais circunstancias esteja, todos estão suscetíveis a uma situação estressante, o que pode variar de uma pessoa a outra é a frequência dos  estímulos e a intensidade.

Pode ocorrer de diversas maneiras e em qualquer situação da vida, inclusive na infância.

Muitas vezes o estresse vem derivado de um outro problema, como, por exemplo: acidente, doença, perda de alguém, acúmulo de dívidas, cobrança excessiva no ambiente de trabalho ou até mesmo por um trânsito caótico e intenso pode causar estresse.

Segundo os especialistas, há indivíduos que lidam de maneira mais tranquila com o estresse, enquanto alguns outros deixam com que afetem permanentemente a vida pessoal.

Em momentos em que nos sentimos ameaçados é comum que o organismo libere substancias que gerem o estresse e irritação, chamado de sistema “Bater ou correr”. Nós possuímos estes mecanismos, pois na nossa ancestralidade, quando nos sentíamos ameaçados às duas opções eram exatamente essas, lutar ou fugir.

Pandemia

O cenário mundial já era de estresse crescente no período pré pandemia, e o isolamento social contribuiu ainda mais para que o estresse atingisse mais pessoas que piorasse a situação das pessoas que já possuíam o problema.

Somente no primeiro ano de distanciamento social 2020 a ocorrência de derivados do estresse como depressão e ansiedade aumentou 25%.

A subida alarmante fez com que a maioria dos países estabelecesse apoio social, e acompanhamento psicológico no plane de recuperação e contenção dos danos gerados pelo vírus.

Doenças causadas pelo estresse

Como já foi dito, a rotina estressante acaba por ocasionar diversos outros problemas.

Insonia

As alterações nos hormônios gerada pelo estresse em excesso acabam refletindo na qualidade do sono, gerando um efeito bola de neve, que quanto menos descansa mais o estresse se acumula.

Depressão

Durante os momentos de estresse um dos hormônios que mais é liberado é o cortisol, que quando ocorre em grandes quantidades, esse hormônio impede a produção de dopamina e serotonina, que são responsáveis pela sensação de felicidade e bem-estar.

Dentro de toda essa inversão da produção, uma das saídas mais simples é a adoção da atividade física, por meio dos exercícios os níveis das substâncias retornam ao normal.

Evite ambientes tóxicos, pensamentos negativos e tenha uma ótima rotina de sono

Problemas do coração

Um dos principais efeitos causado por uma rotina estressante é o aumento dos batimentos por minuto, e consequentemente o crescimento da pressão arterial.

Quando o estresse vira rotina, essas alterações podem causar irregularidades por todo o sistema circulatório.

Gerando assim o entupimento de veias e artérias comprometendo todo o fluxo sanguíneo, gerando danos em todo o corpo, como cérebro, rins, fígado e o próprio coração.

Doenças de pele

A exposição ao estresse a longo prazo traz doenças físicas e emocionais, o estresse excessivo pode causar dermatite, acne, vitiligo e psoríase. Todas são doenças que podem ser causadas pelo descontrole emocional gerado pelo estresse.

Alzheimer

 

Uma das doenças mais perigosas, o alzheimer pode aumentar os riscos de aparecer em até 40 %  em casos de exposição ao estresse contínuo e sem o acompanhamento profissional.

Os números ainda são mais preocupantes em casos de pessoas que convivem com uma rotina problemática acima dos 50 anos.

Prisão de ventre

O emocional sem dúvida nenhuma tem o poder de afetar todo o sistema digestório,  gerando alterações na flora intestinal e prisão de ventre.

A permanência em um estado de irritação pode causar, dores, desconfortos e até mesmo alteração permanente por todo o intestino.

Em momentos de estresse o cérebro envia para o intestino ordem para se contrair.

Essas contrações ininterruptas e frequentes podem gerar danos extensos por todo o intestino o que vai gerar a síndrome do intestino irritável.

Como detectar estresse

 

O diagnóstico preciso e com 100 % de eficácia só é possível ser realizado por um médico especialista, onde vai realizar  exames básicos como anamnese e coleta de sangue .

Ainda assim há sintomas que podem ser detectados por você mesmo

  • Alteração no humor
  • Tontura
  • Irritação
  • Ansiedade, angústia, excesso de preocupação
  • Dificuldade para dormir

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui