A Aeronáutica informou que chega a 24 o número de corpos resgatados do mar

213

Corpos serão levados para Fernando de Noronha e, depois, Recife.
Segundo Aeronáutica, resgate da caixa-preta não é prioridade.

Fernando de Noronha - Equipes da Marinha e da Aeronáutica estão resgatando, desde o sábado (6), corpos de passageiros e destroços do avião da Air France, que desapareceu há uma semana na rota Rio de Janeiro-Paris Foto: Divulgação Aeronáutica
Fernando de Noronha - Equipes da Marinha e da Aeronáutica estão resgatando, desde o sábado (6), corpos de passageiros e destroços do avião da Air France, que desapareceu há uma semana na rota Rio de Janeiro-Paris Foto: Divulgação Aeronáutica

Da redação do Jornal das Montanhas Online
Devair G. Oliveira

O assessor de comunicação da Aeronáutica tenente-coronel Henry Munhoz, , afirmou nesta segunda-feira (8) que chega a 24 o número de corpos resgatados em alto-mar de vítimas do voo 447 da Air France.

hoje, foram retirados 8 corpos do mar. Eles foram localizados a 440 quilômetros a Nordeste do arquipélago de São Pedro e São Paulo. A profundidade média do local onde foram recolhidos é de 3,5 mil metros.

O Airbus da Air France transportava 228 pessoas de 32 nacionalidades, entre passageiros e tripulantes. O voo, de número 447, deixou o Rio de Janeiro no dia 31 de maio às 19h30 (horário de Brasília) e fez o último contato de voz às 22h33. Às 22h48, o avião saiu da cobertura do radar de Fernando de Noronha.

Todos os corpos estão a bordo de navios brasileiros e serão levados inicialmente para Fernando de Noronha e, depois, para o Recife. Disse Munhoz “O transporte deverá ser feito pelos helicópteros que estão na ilha, mas ainda não temos uma estratégia definida de como será esse transporte”, afirmou.

A Fragata Constituição, estão levando os primeiros 16 corpos resgatados e deve chegar na manhã de terça-feira (9) a Fernando Noronha. A chegada da embarcação vai depender das condições do tempo nos arredores do arquipélago. Um helicóptero vai fazer o transporte dos corpos do navio para a ilha. A velocidade da Fragata é de 40 Km por hora

Segundo Munhoz, o resgate da caixa-preta não é prioridade. “A prioridade do nosso trabalho é a busca por sobreviventes, corpos e destroços. Eventualmente, à medida que os destroços vão aparecendo, eles são recolhidos e preparados para o transporte até o Recife para serem encaminhados às autoridades francesas”, disse.

Segundo Munhoz, pequenas embarcações fazem uma varredura na água à procura por corpos. Após recolhidos, eles são levados nas pequenas embarcações até os navios.

As peças do avião que foram recolhidas também serão levadas para o Recife. “Várias peças da aeronave foram encontradas. Diversas partes do avião estão sendo a cada dia resgatadas pela Marinha do Brasil.”

Fonte: Marinha do Brasil

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui