Centros vocacionais tecnológicos preparam população para o mercado de trabalho

151

Apesar de aquecido, o mercado de trabalho está cada vez mais exigente. Atento a isso, o Governo de Minas trabalha com a profissionalização em várias frentes. Pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), possui a Rede de Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs), que trabalha a inclusão social ao oferecer cursos profissionalizantes em mais de 80 municípios do Estado.

Nos últimos meses, os CVTs de Frutal, Lagoa Santa, Monte Carmelo, Muriaé, Pitangui, Santa Rita do Sapucaí e Taiobeiras capacitaram mais de 500 pessoas.

A unidade de Frutal organizou, no dia 23 de março, cerimônia de entrega de certificados para 23 alunos dos cursos de auxiliar administrativo e recepcionista. As capacitações foram resultado da parceria firmada com o Serviço Nacional do Comércio (Senac), que possui o Programa Senac Gratuidade. O projeto tem por objetivo ofertar cursos gratuitos para alunos que estejam cursando, ou já tenham concluído a educação básica, e trabalhadores empregados ou desempregados. Na oportunidade, foram assinados termos de parcerias com entidades, como Sebrae Minas, Microlins, que já trabalhavam anteriormente com o CVT, como forma de dar continuidade aos trabalhos.

No início de março, o CVT de Lagoa Santa realizou cerimônia para entrega de certificados aos mais de 400 alunos que participaram de cursos presenciais realizados pela unidade entre os anos de 2011 e 2012. Nesse período, foram finalizadas mais de 30 capacitações, entre elas destacam-se as de condutor de turismo e atrativos turísticos, aperfeiçoamento em corte e escova, garçom e hardware: montagem e manutenção de computadores.

Em Monte Carmelo, a população é beneficiada pelos cursos gratuitos de música que o CVT local promove. Entre os meses de novembro de 2011 a março de 2012, mais de 80 alunos já foram beneficiados com as aulas de violão e instrumentos de sopros. “Contamos com vários instrumentos para o uso dos alunos, como violão, clarineta, saxofone, bateria e contrabaixo”, ressaltou a coordenadora geral do CVT, Vanusa Paz. As aulas são ministradas pelo coordenador do laboratório de música do CVT, Kleber Messias, e também, maestro da banda municipal da cidade.

A unidade de Muriaé certificou, em 16 de março, alunos do curso de costura industrial. A solenidade aconteceu no prédio do CD Moda e contou com a presença de autoridades e convidados dos 32 formandos.

Para a coordenadora geral do CVT, Maria Aparecida de Araújo, “o CVT trabalha com qualidade e responsabilidade pela qualificação profissional, por meio de seus laboratórios. Certificar novos profissionais é concretizar um trabalho sério e comprometido com a inserção social”, disse Zini Tanus, coordenadora do laboratório vocacional da unidade. Ela acrescentou que o curso de costura Industrial oferecido pelo CVT tem contribuído para atender às necessidades da comunidade e a demanda do mercado produtivo, o que leva à diminuição do índice de desemprego e, consequentemente, ao aumento na renda familiar.

O CVT de Pitangui promoveu, em parceria com o Sindicato dos Metalúrgicos do município, o curso aproveitamento integral de alimentos. A capacitação, que aconteceu nos dias 12 e 13 de março, foi ministrada por Maria José de Rezende e contou com a participação de nove alunos.

Segundo Karla Ferreira, coordenadora do laboratório vocacional do CVT Pitangui, a intenção é diminuir o desperdício, usando o alimento de forma integral, visto que as verduras e as folhas em geral, sementes, cascas e talos de hortaliças são ricas em fibras insolúveis, isto é, auxiliam no funcionamento do intestino grosso e reduzem a incidência de cânceres de pâncreas, cólon, reto, mama e útero.

A tradicional festa de Santa Rita de Cássia, realizada anualmente pela cidade de Santa Rita do Sapucaí, foi o que motivou o CVT local a realizar o curso de cartucho para festas. No final de fevereiro, 15 pessoas participaram da capacitação ministrada pela integrante do programa Bem Estar Social da Emater. “Quanto mais pessoas aprenderem essa atividade, mais voluntários podem surgir atendendo às necessidades da cidade”, esclareceu a coordenadora geral do CVT, Mariney de Oliveira. Ela destaca que a unidade vai continuar realizando esse curso, pois as vagas são preenchidas rapidamente, havendo interesse de muitos na cidade. O cartucho é uma embalagem feita de cartolina e papel crepon, utilizado em festas, como quermesse, para colocar doces. Todo dia 22 de maio, os moradores de Santa Rita do Sapucaí recebem romeiros, com barracas de comida e artesanato. As preparações para o evento começam desde o início do ano, período em que várias mulheres ajudam a confeccionar cartuchos.

Jovens e mulheres foram beneficiados pelo CVT de Taiobeiras durante o mês de março. Treze adolescentes participaram do curso de marketing pessoal e postura profissional, ministrado pelo coordenador geral da unidade, Welton Silveira. Com temas como etiqueta profissional, técnicas de comunicação e dicas de como se vestir, a capacitação teve o objetivo de atender às pessoas que buscam melhorar o desempenho no mercado de trabalho. Após firmar parceria com a empresa Moto Nanuque Honda, o CVT de Taiobeiras ofereceu gratuitamente o curso de pilotagem com segurança para mais de 30 mulheres. A ação foi composta por aula teórica e prática realizada na moto pista, com a presença de vários instrutores da autoescola Truck Pilot. “Iniciativas como essa engrandecem o trabalho do CVT. Agradeço as empresas Moto Nanuque Honda e Truck Pilot pelo apoio e, claro, a todas as mulheres que participaram do curso”, afirmou Welton.

Para saber quais os cursos que os CVTs de sua região estão oferecendo, acesse o www.inclusaodigital.mg.gov.br/agenda/.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui