Chuvas fizeram 16 mortos em Minas Gerais e 179 áreas enfrentam problemas

109

A Coordenadoria de Defesa Civil confirmou mais uma morte aumentando para 16 o número de óbitos no estado em decorrência das chuvas que causam danos em todo o estado. Mais cinco municípios decretaram estado de emergência, totalizando 179 áreas que enfrentam problemas com alagamentos, inundações e deslizamentos de terra. Desde o início do período chuvoso, no final do ano passado, estima-se que haja cerca de 3 milhões de vítimas em Minas Gerais.

De acordo com o boletim divulgado hoje (18) pela Defesa Civil de Minas Gerais, pelo menos 73 municípios foram atingidos por efeitos adversos e encaminharam a notificação preliminar de desastre (Nopred), mas ainda não decretaram situação de emergência.

Os municípios mineiros de Araçuaí, Carandaí, Igarapé, Pirapora e Pedras de Maria da Cruz integram a lista atualizada de regiões que pediram auxílio financeiro ao governo federal. Até agora, 54.826 pessoas estão desalojadas e 4.733 estão desabrigadas em todo o estado.

O Ministério da Integração Nacional publicou hoje, no Diário Oficial da União, portarias que autorizam o repasse de recursos de cerca de R$ 25 milhões para a execução de obras de reconstrução e recuperação no estado.

A Diretoria de Controle de Emergências da Defesa Civil de Minas Gerais informou que, para um município ser definido como estando em situação de emergência, é necessário que a autoridade responsável encaminhe a notificação de desastre e um relatório com fotografias das áreas atingidas, o decreto assinado pelo prefeito, o formulário de avaliação de danos, um croqui e uma Declaração Municipal de Atuação Emergencial (Dmate).

De acordo com a Defesa Civi, inicialmente, a previsão é de necessidade de construção imediata de 650 casas populares para as famílias afetadas no estado.

Agência Brasil

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui