Desabafo de uma mãe que perdeu o filho, Dona Marlene do Amaral Portilho

243

Eu me sinto vegetando não vivendo, este mundo é cheio de surpresas, mas como Deus não deixa a gente enfraquecer, minha fé é tudo em Deus, Ele não me desampara nem um minuto. No dia 20 de novembro de 2010 às 7h da noite eu recebi a notícia que meu filho tinha sido atropelado, só elevei o pensamento a Deus e falei, criei 4 filhos com saúde, ensinei o que era certo, nunca conheceram um hospital nunca estiveram doentes, nunca tiveram problema com trânsito porque ensinei o certo e sempre   orando com eles, e quando foi no dia 20  eu recebi a notícia, meu irmão me ligou e disse: “Eu acho que o Helinho (Weliton Amaral Portilho, 31) teve um acidente” e meu irmão me perguntou se ele estava trabalhando e eu disse que não, mas tinha me esquecido que ele colocava o vigia para o patrão no galpão do Alfa Imóveis, na Ponte da Aldeia, e ele morava na Vila Formosa, e eu sai com o vizinho e fui para o pronto socorro esperar por ele, mas nada de chegar. Meu marido foi direto para o local do acidente, foi quando eu encontrei uma mulher na porta do hospital e me amparava do hospital ao pronto socorro, eu ficava para lá e para cá. Meu irmão me ligou e disse, que ia mandar a esposa e a mãe dele para ficar comigo, foi ai que fiquei sabendo que ele tinha morrido. Uma mulher orou por mim e era o que eu mais precisava. E sabendo que meu filho estava morto eu ainda a ajudei orar e depois gritei para Deus como ele tinha ressuscitado Lázaro, se fosse da vontade Dele ia fazer o mesmo com minha fé, mas se não acontecer é porque era da sua vontade, eu ia aceitar e ter força e isto aconteceu. Quero pedir a todos os motoristas de qualquer veículo é um apelo que pensem em Deus antes de entrar no carro, antes de beber, como  aconteceu com este irresponsável que veio bêbado da Ponte do Silva e matou meu filho com a maior crueldade e nem na cadeia foi.

Morreu não só meu filho, mas um pedaço da família, ele era uma ótima pessoa e a lei hoje está tão diferente porque o ser humano está tendo menos valor que um cachorro na rua, o ser humano está sendo muito pouco valorizado, mas tendo Deus que olha a vida da gente que e o importante. Agradeço muito os amigos dele que compareceram no velório para dar um adeus para ele e dar um abraço de consolo nos familiares. Agradeço de coração.

Era um filho amável com todo mundo, não tinha separação de ninguém, desde criança aos idosos ele tratava igual. Nunca teve vicio de nada, como eu tinha a nora como filha ela ficou no lugar dele para mim.

Para esquecer um pouco do sofrimento me distraia fazendo artesanato, tapetes e bonecas de lata de massa de tomate com ajuda de minha vizinha, Maria Eduarda. Não consigo ter ódio de quem provocou o acidente, mas sofro e se não fosse a fé que tenho em Deus eu não teria aguentado.

Agradeço muito meus vizinhos da Rua José Bertolace  de Barros em Manhuaçu que  me ajudaram a espairecer, e quero  pedir a  mulher que orou por mim, não tive com ela depois, nem noticia, foi só naquele momento  parece que foi envida por Deus para que entre em contato comigo (33) 8837 7023.

Toda minha família tem Deus com eles é minha salvação. A gente sofre porque não teve um pedido de perdão nem procurou para dizer que estava precisando, meu filho como se fosse um cachorro que tivesse morrido. Motorista olha antes de entrar em um veiculo para conduzi-lo, não use bebida no lugar de Deus, porque você não sabe o que é perder um filho da forma que perdi.

Quando vejo o motorista que causou o acidente eu passo mal de dor e sofrimento que a saudade que o meu filho provoca, mas não sinto ódio, porque sou serva de Deus.

Peço que todos os evangélicos orem por mim, está sendo difícil a saudade e o meu consolo quando estou triste é minha nora que me abraça bem forte, a Taira ficou para mim como filha. Sei que ele fez isso não foi da vontade dele, acaba sendo pela irresponsabilidade de beber e colocar o carro em alta velocidade, isso é falta de pensar no que pode acontecer. Não estou acusando estou fazendo um apelo para não acontecer com outros, em vez de beber bebida alcoólica pensar em Deus, falo porque estou em uma situação que não tem lugar para mim. Pense em Deus motorista que as coisas podem melhorar leia a Bíblia em Salmo 23.

Marlene do Amaral Portilho

2 COMENTÁRIOS

  1. Ola Marlene Boa noite
    Marlene sempre que posso eu entro no site
    do Jornal da Montanha de Manhuaçu lendo a
    reportagem em que vc acaba de perder um
    filho, quero compartilhar com vc esta dor
    da perda,o que nos resta e buscar forças
    para supera esta perda irreparável, e que
    Deus possa lhe confortar.
    Marlene, confeço aos meus 32 anos traba-
    lhando com carreta hoje aposentado sem
    nunca ter envolvido em acidente de es-
    pecie alguma, e repudio um motorista que
    bebe e pega um carro pra dirigir.
    Abraço do seu primo
    Adelino Filgueiras Maiworm

  2. a dor e oque nos faz capaz de reconmhecer a tristeza onde na vida nao podemos se considerar felizes pois no fundo do bau sempre existe algo inesperado onde a margura se difunda a qualquer parte.
    mas por mais dificil que pareça sempre pense positivo pois a gente vem ao mundo para fazer a nossa historia e parti desta vida para outra com qual a morte seja a penas uma viagem belissima de uma pessoa especial qua apenas fez uma viagem com qual voce um dia podera encontra-lo com ele novamente.
    mas saber principalmente que quem faz mau ao proximo pagara portudo o que fez pois Deus separa o certo do errado .
    pois Ele esta no comando de tudo creia, Deus tem grande bençoes para voce.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui