As novas notas do real, onde esta o risco?

169

Por Marcos Assi

O Governo na primeira semana de fevereiro de 2010 lançou as novas notas de real e as primeiras cédulas a ao mercado serão as de R$ 100 e de R$ 50, justamente por serem alvos de falsificação preferidos pelos falsificadores, conforme estatísticas. Elas estarão disponíveis ainda no primeiro semestre de 2010.

Em 2011, será a vez de substituir as notas de R$ 10 e R$ 20. As cédulas novas de R$ 2 e R$ 5 só entrarão em circulação em 2012, segundo o próprio Banco Central do Brasil.

O presidente do Banco Central lembrou que o real foi lançado em 1994 de uma forma rápida, dentro de um plano de estabilização da moeda, portanto, é um passo natural criar um programa de emissão de longo prazo da moeda.

Mas onde esta o risco? Segundo a nossa experiência, podemos dizer que existe a grande possibilidade de uma grande “desova” de notas falsas nos próximos meses, pois em breve as notas antigas estarão sendo recolhidas e substituídas pelas novas.

A mudança nas notas de real é de suma importância, haja vista que as notas terão tamanhos diferentes, justamente para dificultar a falsificação, com grande semelhança às notas de euro. As notas antigas, digo as atuais de R$ 1, R$ 2 e de R$ 5, são lavadas quimicamente para serem reimpressas em valores maiores, geralmente de R$ 50, então devido a mais este processo de prevenção à falsificação do Banco Central, devemos atentar para o risco de entradas desta notas no meio circulante.

Para isso estamos orientando nossos leitores e amigos a intensificar o processo de treinamento de seus colaboradores alertá-los sobre estas possibilidades, o comercio sempre é muito afetado, assim como supermercados, postos de gasolina, praças de pedágio, entre outros ramos de atividade que trabalham com o meio circulante do real.

* Marcos Assi é professor e coordenador do MBA Controles Internos e Compliance da Trevisan Escola de Negócios, e autor do livro “Controles Internos e Cultura Organizacional – como consolidar a confiança na gestão dos negócios” (Saint Paul Editora). Consultor de Riscos Financeiros e Compliance da Daryus Consultoria.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui