Déficit em transações correntes chega a US$ 47,5 bilhões em 2010

255

O saldo em transações correntes do Brasil foi negativo em US$ 3,493 bilhões em dezembro de 2010, informou hoje (25) o Banco Central. No acumulado do ano, o déficit em transações correntes chegou a US$ 47,518 bilhões, o equivalente a 2,28% do Produto Interno Bruto (PIB). O resultado é o maior da série histórica em termos nominais. O déficit do ano passado é praticamente o dobro do registrado nos doze meses de 2009 (US$ 24,3 bilhões ou 1,52% do PIB).

Em dezembro, informou ainda o BC, a conta financeira apresentou ingresso líquido de US$ 6,4 bilhões, com destaque para os investimentos estrangeiros diretos, com US$ 15,364 bilhões, elevando o saldo acumulado no ano para US$ 48,462 bilhões, o maior resultado nominal da série histórica. O valor representa 2,33% do PIB.

Com o resultado, o balanço de pagamentos do país, registrou superávit de US$ 2,8 bilhões, em dezembro, e de US$ 49,101 bilhões em todo o ano de 2010.

O chefe do Departamento Econômico do BC, Altamir Lopes, disse que o déficit de 2,28% do PIB “não é nenhum absurdo” e lembrou do déficit de 2001, que foi de 4,19%. “Não é nenhum absurdo quando se compara o resultado de transações com o PIB, o que se vê é que é um número bastante acomodado na série histórica”, disse.

Segundo ele, o ponto mais importante no balanço de pagamentos é que o déficit foi completamente financiado pelos investimentos estrangeiros diretos. “Dos US$ 47,518 bilhões do déficit do ano, US$ 48,462 bilhões nós tivemos em investimentos diretos. Portanto, foi suficiente para financiar todo esse déficit”, afirmou.

Agencia Brasil

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui