Índice Geral de Preços cai 1,10% em julho

151

No mês anterior, a taxa havia sido de -2,20%

O Índice Geral de Preços–10 (IGP-10), que apura variações de preços entre os dias 10 de cada mês, registrou queda em julho e acumula variação de -5,20% no ano e -7,89% em 12 meses. 

Em 2022, o índice acumulava inflação de 0,60% no mês e elevação de 10,87% em 12 meses. 

O IGP é composto por outros três índices diferentes: o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) e o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC). 

Os preços ao Produtor Amplo caíram 1,54% em julho. No mês anterior, o índice havia registrado taxa de -3,14%. Ainda que o índice esteja negativo, houve aumento com relação ao mês anterior. A principal contribuição para este resultado partiu do subgrupo alimentos in natura, cuja taxa passou de -2,21% para 0,49%. 

Os Bens Intermediários passaram de -3,36% em junho para -1,31% em julho. A principal contribuição partiu do subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção, cuja taxa passou de -12,77% para -2,77%. 

O índice do grupo Matérias-Primas Brutas passou de -5% em junho para -2,38% em julho. As principais contribuições para a taxa menos negativa do grupo partiram dos itens: minério de ferro, milho em grão e soja em grão. 

Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) variou 0,02% em julho. 

Quatro das oito classes de despesa componentes do índice registraram acréscimo em suas taxas de variação: Educação, Leitura e Recreação (0,99%), Transportes (-0,16%), Comunicação (0,14%) e Alimentação (-0,17%). As principais contribuições para este movimento partiram dos seguintes itens: passagem aérea (5,50%), gasolina (2,26%), tarifa de telefone móvel (0,10%) e hortaliças e legumes (2,73%). 

Em contrapartida, os grupos Habitação (-0,24%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,15%), Despesas Diversas (0,15%) e Vestuário (0,31%) tiveram queda em suas taxas de variação. Nestas classes de despesa, as maiores influências partiram dos seguintes itens: tarifa de eletricidade residencial (-0,85%), plano e seguro de saúde (0,38%), jogo lotérico (0,00%) e serviços do vestuário (-1,11%).

Por fim, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) variou 0,01% em julho. No mês anterior, a taxa foi de 1,19%. Dois grupos componentes do INCC registraram variações negativas no mês de julho: Materiais e Equipamentos (0,10% para -0,22%) e Mão de Obra (2,27% para 0,28%). Os Serviços repetiram a taxa do mês anterior de 0,32%. 

Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Economia, o FGV IBRE.

Fonte: Brasil 61

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui