O povo sabe de onde vem a instabilidade do país

441

             Por Devair G. Oliveira
            Os meses de junho e julho serão decisivos para o Brasil. Temos um presidente eleito democraticamente que está sendo impedido de governar. Antes, pouco se falava no ‘sistema’, hoje, o globalismo entrou com tudo no Brasil, e infelizmente com muito dinheiro comprando políticos, juízes e empresários antipatriotas. Há muito tempo o povo vem reclamando dos maus políticos e de nossa suprema corte e até pedindo uma intervenção, pois o STF que deveria ser um porto seguro das pessoas de bem, passou ser o pior pesadelo das pessoas de bem.
           Têm muitas autoridades passando dos limites, palavras ditas por alguns generais, no meu entendimento, desde a posse de Sarney em 15/08/1985, a primeira humilhação foi nomear Ministro da Defesa que não sabiam nada da vida militar, 5 ministros da Defesa eram comunistas pertencente ao Fórum de São Paulo, muitas decisões foram humilhante para os militares dentre elas a criação da Comissão da Verdade que só tiveram membros de um lado.
             “Estamos assistindo a uma quebra constitucional irreversível. O STF já cruzou linhas que constituem verdadeira atividade paraestatal. Após uma explicação de como se define um golpe de Estado, ele afirmou: “Ora – para mim é claro e mais do que óbvio que esse golpe já ocorreu. Na medida em que o STF age a latere do sistema, age de forma a violar a própria constituição, o próprio STF já consolidou um verdadeiro golpe de estado em que todos os poderes foram criminosamente usurpados pela Corte: ela julga, ela investiga, ela legisla, ela manda abastecer navios, ela atua como executivo e impede a extinção de conselhos, ela impede o executivo de enxugar a máquina – enfim, o golpe de estado já foi dado diante de nossos olhos e ninguém simplesmente não fez nada para restaurar a ordem”. Diz o jurista Evandro Pontes em entrevistado a Ana Paula Henkel.
            A oposição ligada ao Fórum de São Paulo e ao sistema global começou arquitetar a derrubada do presidente. Nos meses de abril e maio eles passaram dos limites. É notório que todos sabem de onde partem as provocações e as afrontas a constituição, eles estão desestabilizando o país, a prova estão nos protestos das ruas e nas redes sociais, caso o país entre em uma guerra civil, podemos creditar em suas responsabilidades.
            Analisando os fatos acredito que as Forças Armadas estão dando todas as oportunidades aos políticos e aos poderes, já há motivos de sobras, mas se for necessário na hora certa as verdades serão proclamadas e os corruptos que sempre foram protegidos por forças arbitrárias e inconstitucionais serão destituídos de seus cargos e presos.
            Vivemos um momento difícil com a economia e a pandemia do covid 19, mas o pior é a crise política, a oposição comprada e vendida passa, aos olhos das pessoas que ficou mais fácil aceitarem a Mentira vestida com as roupas da Verdade do que aceitar a Verdade nua e crua.
            Só assim veremos a garantia dos direitos dos cidadãos, porque há uma inversão de valores, o STF proíbe a investigação no celular do criminoso Adélio que deu a facada no Bolsonaro, mas aceita que o celular do presidente seja apreendido, isso causa indignação, o povo sofre por ver as leis não serem iguais para todos como prevê nossa constituição, e se continuar assim, as Forças Armadas deverá fazer valer os direitos do povo.
            Quantos políticos estão roubando nessa pandemia e veja que há muita diferença de estado para estado, tem muitos médicos denunciando estas irregularidades, e para evitar maiores transtornos é urgente que os políticos parem de roubar, a Rede Globo para com um jornalismo sujo e os ministros do STF parar de legislar e cumprir a constituição, é simples assim, ou nós teremos uma junta militar governando o Brasil.
            Aí sim, não teremos mais um STF e sim um STM, (Supremo Tribunal Militar) aí meu caro, militar não tem partido e seu braço alcançará todos os políticos e todas as siglas, inclusive aquelas que foram protegidas.

 

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui