FAB transportou 315 toneladas para vítimas de enchentes

295

fabEm atendimento a pedidos de órgão de Defesa Civil de Estados do Norte e Nordeste atingidos pelas chuvas e inundações das últimas semanas, a Força Aérea Brasileira (FAB), o Exército e a Marinha estão intensificando as ações na região. A FAB, que vem atuando por meio das bases de apoio de São Luís (MA), Rio Branco (AC) e Teresina (PI), já transportou, até o momento, 315 toneladas de alimentos, remédios, colchões e roupas. No total, três aeronaves C-130 e um helicóptero H-60 já voaram 193 horas em ações de apoio.

As aeronaves da FAB também transportaram pessoas que necessitaram de atendimento médico e equipes de resgate. Só para a base de apoio de São Luis, a FAB transportou uma equipe de 35 bombeiros de São Paulo.

Além das Três Forças, outras organizações preparam-se para somar apoio às populações afetadas pelas enchentes. O ministro da Defesa, Nelson Jobim, aprovou nesta quarta-feira (13) pedido da Cruz Vermelha do Brasil, que solicita transporte das Forças Armadas para levar às cidades do Norte e Nordeste medicamentos, roupa e alimentos. A solicitação da Cruz Vermelha chegou ao Ministério da Defesa na última sexta-feira.

Marinha – A Marinha vem prestando assistência às vítimas das enchentes em diversas comunidades ribeirinhas do Pará, na localidade de Esperantina, Piauí, e nas cidades de Trizidela do Vale, Alto Alegre e Pedreiras, Maranhão.

Nesse esforço, a Marinha utiliza equipamentos como lanchas de apoio e de ação rápida, flex boast, agências flutuantes e viaturas terrestres. No Maranhão e no Piauí há dois navios (Auxiliar Pará e Patrulha Parati) realizando missões de apoio às populações.

Outro meio de transporte utilizado pela Marinha é o helicóptero UH-12 para o transporte de medicamentos e alimentos, ações de busca e salvamento e para o reconhecimento visual de áreas alagadas. Até mesmo residências destinadas a militares da Marinha estão sendo utilizadas, em algumas cidades, para o abrigo da população atingida pelas cheias. Quartéis são também usados para o depósito e suporte de operações logísticas.

O resgate de pessoas em situações de perigo, especialmente às margens de rios, encontram-se entre as ações mais comuns realizadas pela Marinha.

Exército – O apoio do Exército em Altamira, Pará, envolve a mobilização de 19 militares do 51º Batalhão de Infantaria da Selva. Já nas cidades de São Luis, São José do Ribamar, Pedreiras, Trizidela do Vale, Peritoró, Alto Alegre e Bacabal, no Maranhão, os trabalhos de apoio tiveram início em 24 de abril com foco no resgate de famílias atingidas pelas enchentes. Nessa tarefa, o Exército mobilizou 527 militares.

O Exército também vem atuando em Açu, Pianguaçu e Alto Rodrigues, no Rio Grande do Norte, por meio de 16 militares, em tarefas de distribuição de cestas básicas aos desabrigados.

Em Imperatriz, Maranhão, há 17 militares realizando resgates. Em Marabá, Pará, também há 51 militares realizando a mesma tarefa. Já nas cidades amazonenses de Tapuá, Santo Antonio do Iça, Itacoatiara, Nova Olinda do Norte e Autazes, o trabalho de 15 militares do Exército é distribuir mantimentos às populações desabrigadas.

Os militares da área de engenharia do Exército estão instalando uma ponte metálica (modular Compact 200) no km 411 da BR316, sobre o Rio Tapulo, em Peritoró, no Maranhão. Nessa tarefa, há 157 militares envolvidos. A ponte, desmontável, foi trazida da cidade de Cachoeirinha (RS), em quatro carretas. No total, o Exército mobilizou 802 militares para as atividades de socorro em 18 localidades

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui