Jobim quer concluir a compra de jatos de combate até o fim do ano

200

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, disse hoje (3) que pretende concluir, até o final deste ano, o processo de compra de aviões de combate para o país. A aquisição está sendo negociada com os Estados Unidos, a França e a Suécia.

Jobim afirmou que ainda não há nada de concreto e que todas as propostas estão sendo apreciadas. “A Força Aérea ainda está trabalhando nas propostas oferecidas, depois de setembro. Só depois de terminar o trabalho é que eu vou examinar”, afirmou.

Segundo o ministro, quatro pontos devem ser avaliados: a questão operacional, de transferência de tecnologia, de capacitação industrial e quanto ao preço. Ele participou no Rio de um depoimento na Fundação Getúlio Vargas (FGV) sobre a consolidação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Na agenda do ministro, também estava previsto um sobrevoo de helicóptero, juntamente com o ministro da Defesa da França, Hervé Morin, sobre a Baía de Sepetiba, onde será localizado o estaleiro projetado para construir o casco do primeiro submarino nuclear brasileiro, com tecnologia francesa.

A compra de 36 aviões de combate será definida entre três modelos: o norte-americano F-18 Super Hornet, da Boeing, o francês Rafale, da Dassault, e o sueco Gripen, da SAAB.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui