Quem conhece Lewandowski sabia que o pedido seria negado e Renan continua relator da CPI

32
Ministro Ricardo Lewandowski durante sessão da 2ª turma do STF.

Pedido em mandado de segurança foi feito por três senadores

Por Devair G. Oliveira
O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou hoje (29) o pedido de senadores governistas para tirar o senador Renan Calheiros (MDB-AL) do cargo de relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia.  

Os senadores Marcos Rogério (DEM-RO), Jorginho Mello (PL-SC) e Eduardo Girão (Podemos-CE) protocolaram ontem (28), um mandado de segurança no STF para afastar o relator. Para os parlamentares, congressistas com parentesco em primeiro grau com possíveis alvos da investigação devem ser considerados impedidos. Renan Calheiros é pai do governador de Alagoas, um possível investigado.

Na decisão Lewandowski fez igual o presidente do Senado, entendeu que não cabe interferência do Judiciário na questão. “Tudo indica cingir-se o ato impugnado nesta ação mandamental a um conflito de interpretação de normas regimentais do Congresso Nacional, o qual, por constituir matéria de cunho interna corporis, escapa à apreciação do Judiciário”, decidiu o ministro.

O Brasil foi dominado há muito tempo, tudo foi aparelhado e a maioria dos parlamentares tem rabo preso com a justiça e continuarão cordeirinhos, eu não consigo imaginar a mágica que 11 ministros do STF fazem para interpretações diferentes e olhe que o Brasil tem muitos juristas com larga experiência que critica o comportamento dos ministros. O pior de tudo é que existe o senado que tem a prerrogativa de julgar os ministros do STF, mas porque não investiga, a verdade é que se o STF quiser com uma canetada só cassam um montão de senadores, é vergonhoso olhar as redes sociais e ver o Brasil inteiro falando deste mesmo assunto tem senadores que a ficha criminal deles é de dar inveja nos maiores bandidos do Brasil.

Sou de opinião que se tivéssemos generais preparados não precisaria nem intervenção, só nas conversas mostrando a constituição, seria o bastante, ou então de pensamentos alinhados. A grande dúvida é porque o STF não age contra os criminosos que comandaram o país por muitos anos, só contra Bolsonaro e seus aliados.

É uma infelicidade ver autoridades descumprir as leis prendendo inocentes, fazendo o que fazem os Partidos Comunistas na Coreia do Norte e da China prendendo os seus opositores, que falta faz uma força guardiã da constituição da Lei e da Ordem para colocar as coisas em seus devidos lugares e com isso todos os brasileiros sofrem, esse pessoal tem muita coragem eles vão pagar caro pelo que estão fazendo com o Brasil, a eternidade no inferno será pouca para eles.

Os venezuelanos e argentinos aconselham o povo brasileiro de lutar bravamente por seus direitos, devem mobilizar milhões nas portas do congresso, nas assembleias estaduais e não arredarem os pés até verem concretizada a vitória. Para quem pensa que o Bolsonaro tem os melhores quadros para se apresentar nos governos dos estados é verdade e também tem hoje 70% dos votos e estão esperando que as urnas eletrônicas sejam auditadas, tirem seus cavalinhos da chuva, pois o Supremo não aprovará o voto impresso e os resultados vocês já sabem.

Em Ribeirão Rires SP conheci um Venezuelano que me contou sua historia, era empresário tinha uma grande mercearia com 8 funcionário e o processo demorou uns quatro anos para chegar ao ponto em que chegou, conta ele muitas vezes foi convidados por amigos e lideranças, leu bastante folhetos que alertava o povo, mas ele nunca atendeu ao pedidos nunca participou de uma manifestação, apesar dele ter simpatia pelo movimento que lutavam contra o poder brutal de do governo comunista, hoje vive no Brasil trabalhando na Feira livre e segundo conta assim que o governo promulgou algumas leis socializando o país ele foi uns dos primeiros a ter sua propriedade tomado por simpatizantes do regime e só não morto porque fugiu e largou tudo que possuía.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui