IBGE mapeia animais aquáticos com risco de extinção no país

362
animais-aquaticos
Podem entrar em extinção, totalizando uma lista de 632 espécies.

Rio de Janeiro – Existem atualmente no país 238 espécies e subespécies de peixes e invertebrados aquáticos ameaçados de extinção. Entre elas, 41 apresentam estado mais crítico, como o marisco-do-junco, o ouriço-do-mar irregular, o cação-bico-doce e o surubim.

A maioria desses animais com risco de desaparecer tem seu habitat em regiões de Mata Atlântica e em estados litorâneos, onde a ação do homem, principalmente com o crescimento das construções imobiliárias, interfere no ciclo natural das espécies.

A informação consta do documento Fauna Ameaçada de Extinção: Invertebrados Aquáticos e Peixes – 2009, divulgado hoje (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O documento é o quarto e último de uma série lançada pelo órgão, desde 2006, trazendo informações sobre aves; mamíferos, répteis e anfíbios; e insetos e outros invertebrados terrestres que podem entrar em extinção, totalizando uma lista de 632 espécies.

Segundo Lícia Leone Couto, bióloga do IBGE, a extinção dos animais está ligada à atividade humana. “A principal causa de extinção é a destruição do habitat das espécies e isso ocorre prioritariamente pela ação do homem. Por isso, o mapa aponta maior risco de extinção de animais que têm maior ocorrência em cidades costeiras, que têm grande atividade de construções imobiliárias”, explicou.

De acordo com o mapa, os cinco estados em que o risco de extinção dessas espécies é maior são: São Paulo, onde existem 86 espécies e subespécies ameaçadas; Rio de Janeiro, com 76; Rio Grande do Sul, que tem 55; Bahia, com 51; e Paraná, com 43.

A bióloga destacou como fatores que aceleram o processo de extinção a poluição das águas, a sobrepesca, a pesca esportiva e o comércio de peixes ornamentais. Lícia Leone Couto citou o caso do tubarão, cuja barbatana, altamente valorizada no mercado internacional, pode ser vendida por até US$ 1 mil o quilo.

O mapa de invertebrados aquáticos, assim como os outros três mapas já produzidos pelo IBGE, foram desenvolvidos com base na Lista das Espécies da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção, publicada em 2004 pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Para o coordenador de Recursos Naturais e Estudos Ambientais do IBGE, Celso José Monteiro Filho, o documento ajuda a alertar a população sobre o real risco que as espécies correm e a orientar políticas públicas.

“Quando os dados são organizados espacialmente em um mapa, é possível observar a real situação da conservação das espécies da fauna brasileira e, com isso, nortear ações públicas de preservação, como a criação de novas unidades de conservação, além de disponibilizar material rico a estudantes e pesquisadores da área”, ressaltou.

Fonte: Agência Brasil

9 COMENTÁRIOS

  1. Homo Sapiens “racionais”?

    De um lado já acontence e de outro tem-se uma ideia do que vai acontecer.Essa verdade não tem que só ficar em papeis e idéias, prova-se que já vem acontecendo a muitos anos,porem tentamos ser o mais racional possivel mas será que todos são?precisamos cuidar mais de nos mesmos.
    O fato é que uma flor há mais ou menos 50 anos atrás poderia nos ajudar,nos seres humanos(homo sapiens) a encontrar um meio de cura para uma doença ou AIDS, cancer ou uma dermatite qualquer e por uma lastima ela entrou em extinção.Em outro ponto é levantado ideias sobre o futuro dos animais aquaticos de uma região,então pode ser pensar que mais um erro como este pode trazer grandes problemas e “dos grandes” será que somos racionais ou irracionais?
    O que é de direito conquistado pelos anos de estudo tem que se valorizar pois cada um com sua especificidade tem o melhor a se acrescentar a sociedade em todo o seu conjunto e estamos falando do planeta e o que o proprio ser humano está interferindo nele os animais fazem mais beneficios para o meio ambiente que o proprio homem que por sinal tem cometido muita mais errros apesar de ser racional.

    Referencias: https://www.jm1.com.br/2009/07/ibge-mapeia-animais-aquaticos-com-risco-de-extincao-no-pais/ e http://educar.sc.usp.br/ciencias/ecologia/leitura.html

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui