Nova Friburgo já registra três casos de leptospirose depois das chuvas

158

Nova Friburgo já registra três casos de leptospirose depois das chuvas

Vitor Abdala
Repórter da Agência BrasilNova Friburgo já registra três casos de leptospirose depois das chuvas

Vitor Abdala
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – O município de Nova Friburgo já registra três casos confirmados de leptospirose, depois das fortes chuvas que atingiram a região serrana fluminense. O secretário municipal de Comunicação Social, David Massena, diz que novos casos devem surgir, mas, por enquanto, ele evita falar em surto da doença na cidade.

“A gente sabe que o número de casos deve ser maior, porque com as enchentes isso costuma aumentar”, disse o secretário.

Segundo a prefeitura de Nova Friburgo, dois casos de leptospirose já haviam sido registrados antes das chuvas de 12 de janeiro. Portanto, neste ano, a cidade soma cinco casos. Os pacientes foram tratados no Hospital Municipal Raul Sertã e passam bem.

Em Teresópolis, outro município bastante afetado pelas chuvas, há um caso confirmado da doença. A Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro divulgou hoje (27) um alerta para que pessoas que tenham tido contato com as águas da enchente na Região Serrana fiquem atentas ao aparecimento de sintomas da leptospirose.

Entre eles estão febre, dor de cabeça e dores pelo corpo – principalmente na panturrilha (batata da perna) –, que podem aparecer até 30 dias depois do contato com a água contaminada. A secretaria informa que a doença é tratável, mas alerta para a necessidade de um diagnóstico rápido.

Rio de Janeiro – O município de Nova Friburgo já registra três casos confirmados de leptospirose, depois das fortes chuvas que atingiram a região serrana fluminense. O secretário municipal de Comunicação Social, David Massena, diz que novos casos devem surgir, mas, por enquanto, ele evita falar em surto da doença na cidade.

“A gente sabe que o número de casos deve ser maior, porque com as enchentes isso costuma aumentar”, disse o secretário.

Segundo a prefeitura de Nova Friburgo, dois casos de leptospirose já haviam sido registrados antes das chuvas de 12 de janeiro. Portanto, neste ano, a cidade soma cinco casos. Os pacientes foram tratados no Hospital Municipal Raul Sertã e passam bem.

Em Teresópolis, outro município bastante afetado pelas chuvas, há um caso confirmado da doença. A Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro divulgou hoje (27) um alerta para que pessoas que tenham tido contato com as águas da enchente na Região Serrana fiquem atentas ao aparecimento de sintomas da leptospirose.

Entre eles estão febre, dor de cabeça e dores pelo corpo – principalmente na panturrilha (batata da perna) –, que podem aparecer até 30 dias depois do contato com a água contaminada. A secretaria informa que a doença é tratável, mas alerta para a necessidade de um diagnóstico rápido.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui