Número de homicídios dolosos no Rio é o menor em 20 anos

177

O número de vítimas de homicídios dolosos (com intenção de matar), no Rio de Janeiro, atingiu em março o menor patamar para esse mês desde 1991, quando teve início a série histórica das incidências criminais do estado. No período foram registrados 374 casos, o que representa uma diminuição de 24% em relação ao mesmo mês de 2010, quando houve 492 ocorrências.

Nos três primeiros meses do ano, os homicídios dolosos registraram queda de 17,3% (244 vítimas a menos) em relação ao mesmo período do ano anterior. Entre janeiro e março deste ano, houve 1.168 casos, contra 1.412 no primeiro trimestre de 2010.

O levantamento, divulgado hoje (16) pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), destaca que esse indicador faz parte de um conceito mais amplo, o de letalidade violenta – que representa a soma do número de vítimas de homicídio doloso, latrocínio (roubo seguido de morte), além de auto de resistência (morte de pessoas em confrontos com a polícia). Nesse caso, o ISP constatou redução de 23,1%, com 137 vítimas a menos. Em março deste ano, foram registradas 457 vítimas, enquanto em março de 2010, 594.

Também foi observada diminuição em março em outros índices considerados estratégicos pela Secretaria de Segurança Pública. Houve 495 casos de roubos de carro a menos do que em março de 2010, uma redução de 24,3%. Em 2011, foram 1.546 roubos de veículo, contra 2.041 no mesmo período de 2010.

Em relação ao trimestre (janeiro, fevereiro e março), houve diminuição de 19,4% (1.111 casos a menos) na comparação com o mesmo período do ano anterior. O estado registrou 4.614 casos em 2011, e 5.725 no mesmo período de 2010.

Já os roubos de rua – que incluem roubo a pedestre, de celular e em transporte coletivo – somaram 6.355 em 2011, menos 1.169 casos do que os 7.524 verificados em março do ano passado. A redução foi de 15,5%.

Nos três primeiros meses, o delito sofreu queda de 11,6% – 2.387 casos a menos em relação a igual período de 2010. No primeiro trimestre deste ano, o estado registrou 18.108 casos e 20.495 nos mesmos meses do ano passado.

O documento ressalta que as metas deste semestre para redução dos delitos considerados estratégicos pela Secretaria de Estado de Segurança são: 6,67% para letalidade violenta; 5,13% para roubo de veículo e 4,64% para roubo de rua.

Ontem (15), o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, adiantou, também com base no relatório do ISP, que nenhum policial foi morto em serviço nos três primeiros meses deste ano.

 

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui