Policia Militar de Rio Doce faz apreensão de armas e materiais proibidos

144

Em data de21/02/2012, a equipe de militares do 3º Pelotão de Polícia Ambiental ‘’Sargento Agenor de Almeida Costa’’, localizado no Parque Estadual do Rio Doce, Sgt Barbosa, Cb Iris, Sd Wedson, e Sd Vieira, durante patrulhamento pela zona rural do município de Raul Soares, em uma estrada vicinal, próxima à fazenda Rochedo, deparou com um veiculo camioneta amarok, cor prata, que ao notar a presença policial, iniciou uma manobra de conversão.

Diante da atitude suspeita do veiculo, foi procedida a abordagem, sendo o condutor esclarecido sobre a necessidade de uma verificação no interior do veiculo, o qual alegou que no interior deste, havia uma espingarda de sua propriedade e que a mesma possuía registro.

Iniciada a busca veicular, foi localizada a arma de fogo, recostada verticalmente no banco do carona. Ainda foi constado que a arma espingarda, calibre 12, se encontrava desmuniciada, sendo que quatro munições intactas de mesmo calibre se encontravam próximo a esta.

O autor, um senhor de 73 anos, não apresentou o registro da arma, alegando que o mesmo se encontrava na sua residência no município de João Monlevade. Alegou ainda que a arma não ficava em sua residência, mas sim, na casa de seu filho localizada nas proximidades da abordagem.

Diante do fato, foi dada voz de prisão ao autor por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido, uma vez que a referida arma se encontrava ao pronto alcance do autor, o qual foi conduzido à delegacia de policia de Caratinga, onde foi autuado em flagrante.

No final da tarde de ontem, 21/02/2012, a equipe de militares Sgt Cunha, Cb Giovaine e Sd Lúcio pertencentes ao 3º Pelotão de Polícia Ambiental “Sargento Agenor de Almeida Costa”, sediado no Parque Estadual do Rio Doce, durante o período de carnaval, realizou um patrulhamento preventivo de combate a caça e captura de animais da fauna silvestre na localidade conhecida como Imbiruçu e Grota do Café, local este, procurado por caçadores oriundos do distrito de Baixa Verde e cidades circunvizinhas para a prática de caça predatória.

Durante as vistorias com incursão em meio à vegetação, os policiais encontraram vestígios recentes da presença humana, que foram rastreados, sendo encontrado 01 arrastão (método utilizado por caçadores para se praticar o ato de espera de animais no meio da mata para serem abatidos).

Os militares percorreram todo o arrastão taticamente com intuito de flagrar algum caçador, contudo ao chegarem ao final, perceberam mais vestígios na vegetação e, após vistoria pelo local, encontraram armas de fogo, munições e um embornal enrolados em uma lona preta entre as folhagens.

Diante dos fatos, como nenhum infrator foi localizado no momento, montaram uma campana com o objetivo de prender o autor, onde permaneceram por mais de 04 horas, contudo, sem êxito.

Foram apreendidas as seguintes armas de fogo: 01 espingarda de fabricação artesanal, 03 armas de fogo conhecido como “toco ou cotoco” (tipo de armadilha utilizada para abater animais que transitam por trilhas para se alimentarem), sendo 01 arma de calibre 36 e 02 armas de calibre 28.

 Ao todo foram apreendidas 04 armas de fogo, além de 05 cartuchos intactos e 05 deflagrados de calibres variados, 01 frasco de pólvora, 01 frasco de chumbo, 02 frascos de espoletas, sendo encaminhados a DePol de São Domingos do Prata.

Em data de 20/02/2012, por volta das 07h00min, O 3º Pelotão de Policia Ambiental sargento Agenor de Almeida Costa, sediado no Parque Estadual do Rio Doce PERD, a equipe composta pelos militares 3º Sgt Dutra, Cb Ronaldo Luiz e Cb Izidoro, desencadearam Operação de Meio Ambiente incursão que se deu com intuito de prevenir a caça e captura de animais da Fauna Silvestre Brasileira no interior da Unidade de Conservação.

Os militares após percorrem mais de 15 Km em mata fechada, por trilhas, chegaram na Lagoa Juquita, onde a equipe tiveram que montar acampamento e pernoitar.

 No primeiro dia da incursão, depararam em meio à vegetação da mata com vários materiais de pesca, barco de fibra. Já no dia seguinte, ao dar continuidade os trabalhos de vistorias, visualizaram dois homens um com idade 54 anos morador de Ipatinga, o outro envolvido 37 anos, morador de Ipaba, que estavam às margens do curso d’água em ato de pesca, onde utilizavam caniços de fibra, e portavam facões, facas, dentre outros materiais de pesca e na ocasião não haviam capturado nenhum peixe.

Diante dos fatos foram abordados e presos em flagrante delito e apreendido os materiais de pesca que foram encaminhados juntamente com os envolvidos para a DePol de Ipatinga, sendo atuado em flagrante pelo delegado de plantão.

Também foram atuados administrativamente, Auto Infração do SISEMA/IEF no valor total para cada um de R$: 481,46 por ato de pesca em locais proibido e por penetrar em Unidade de Conservação portando instrumentos que possam danificar a flora.

Foram apreendidos os seguintes materiais: 09 carreteis de linha nylon para pesca, 02 caniços Simples de Fibra, 03 embalagens com Anzóis, 02 embalagens com encastoador, 02 facões com Bainha, 02 lanternas sendo uma Azul e a outra Amarela recarregável, 02 facas Tipo peixeir, 01 peneira fabricação artesanal, 01 Alicate, 02 Iluminarias para pesca, 01 Turquesa, 01 recipiente com anzol e chumbada, 01 embalagem cabo de aço com anilhas, 01  Barco de Fibra, 03 Covo, 07 Caniços e 05 caixas de Isopor.

1 COMENTÁRIO

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui