RCD Cidades discute como inovação tecnológica pode transformar cidades de pequeno porte

74

Programa de entrevistas da Rede Cidade Digital traz o case de Assaí (PR). Adoção de tecnologias acessíveis e inovações abertas são alguns dos caminhos para driblar os orçamentos reduzidos

O desenvolvimento de cidades inteligentes, principalmente em municípios de pequeno porte com orçamentos reduzidos, é um dos principais desafios para o desenvolvimento tecnológico no Brasil. Seguindo essa linha, o RCD Cidades da próxima quinta-feira (07), o programa apresentado pelo diretor da Rede Cidade Digital (RCD) José Marinho, vai abordar um tema importante para as prefeituras de cidades pequenas de todo o país: como transformar os serviços públicos através da inovação tecnológica.
 
Às 10 horas, exibido ao vivo pela TV RCD – canal oficial da iniciativa no Youtube -, o diretor da RCD conversa com Igor Oliveira, secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação da Prefeitura de Assaí (PR), que comenta como o município se tornou uma das 21 cidades mais inteligentes do mundo em 2023, segundo o Intelligent Community Forum (ICF). “Os internautas poderão enviar perguntas ao secretário para entender como uma cidade de menos de 20 mil habitantes inova e promove o desenvolvimento socioeconômico através da tecnologia”, adiantou José Marinho.
 
Segundo Igor Oliveira, ser uma cidade inteligente não é ser puramente tecnológica, mas também estar centrada na população, que é peça-chave para o desenvolvimento socioeconômico. Prova disso é a lei municipal recentemente aprovada em Assaí que garante a isenção de IPTU para as casas de alunos da rede municipal que desenvolvem projetos tecnológicos.
 
“Nós trabalhamos com o conceito de ‘inovação aberta’, promovendo a colaboração de entre empresas, poder público e população para a criação de novos produtos e serviços. Isso fez com que Assaí se tornasse um pólo de tecnologia na região do Norte Pioneiro do Paraná”, destacou ele.
 
Um dos projetos de maior destaque do município, de acordo com o secretário, foi desenvolvido através do incentivo à uma iniciativa de quatro meninas de uma escola pública estadual. Nele, as adolescentes conseguiram converter óleo de cozinha em biocombustível para abastecer um ônibus escolar. O objetivo era resolver um problema real de Assaí – o descarte irregular de óleo de cozinha -, considerandoas concepções de cidade sustentável e educação de qualidade, dois Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.
 
“Tudo começou com uma competição de inovação com foco em tecnologia promovida pela prefeitura e terminou com o reconhecimento internacional”, enfatizou Oliveira.
 
A Rede Cidade Digital realiza, em parceria com Prefeituras e Associações de Municípios, eventos gratuitos para prefeitos, gestores e vereadores pelo país, como forma de levar conhecimento sobre como utilizar as novas tecnologias da informação e comunicação no aprimoramento dos serviços públicos.
 
Além dos Fóruns e Congressos de Cidades Digitais e Inteligentes realizados pelo país, a RCD inovou durante a pandemia com a promoção de eventos online para as Prefeituras. Prefeitos e gestores de mais 2.400 prefeituras, em 23 Estados, já participaram dos encontros virtuais para troca de experiências e apresentação de ações que visam tornar as cidades mais conectadas, eficientes e inteligentes. O acervo completo sobre como às cidades brasileiras investem na transformação digital dos serviços públicos está disponível na TVRCD: https://www.youtube.com/rcdcom.
 
Para participar ao vivo do RCD Cidades desta quinta, é preciso inscrever-se gratuitamente pela plataforma https://sympla.com.br/rcd.
 

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui