Segunda audiência entre EBC e representantes dos empregados termina sem acordo

291

A segunda audiência de conciliação realizada hoje (20), no Tribunal Superior do Trabalho (TST), entre a Empresa Brasileira de Comunicação (EBC) e os representantes dos trabalhadores, terminou sem acordo. A compensação dos dias parados foi o maior impasse entre as partes, já que houve uma proposta da empresa para descontar parte dos dias.EBC

Ao final da audiência, EBC e empregados decidiram tentar um entendimento em novo encontro nos próximos três dias, mantendo a greve. O vice-presidente do TST, ministro Barros Levenhagen, que conduziu as audiências, determinou, agora, a distribuição do dissídio de greve entre os ministros que compõem a Seção de Dissídios Coletivos (SDC).

Sobre o reajuste salarial, os trabalhadores aceitaram a proposta de correção pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de 5,86%, mais reajuste real de 0,50% este ano e 0,75% para 2014. O IPCA também será base para corrigir os demais benefícios dos trabalhadores, como auxílio-creche e tíquete-refeição.

Criada em novembro de 2007, a EBC é responsável pelo funcionamento da Agência Brasil, do Portal EBC, de oito emissoras de rádio AM/FM/OM (Nacional e MEC), da Radioagência Nacional, da TV Brasil e da TV Brasil Internacional. A EBC opera ainda, por contrato da Secretaria de Comunicação da Presidência da República com a Diretoria de Serviços, o canal de TV NBR, o programa de rádio A Voz do Brasil, dentre outros serviços. A empresa tem 2.151 empregados.

A greve dos empregados da EBC foi aprovada em assembleia, no dia 5 de novembro e começou no dia 7.

Agência Brasil

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui