Al Qaeda tem nova arma: o supositório-bomba

396

TERRORISMO

philips-ipillDocumentos dos serviços de segurança franceses revelados pelo jornal Le Figaro indicam que a rede terrorista Al Qaeda está usando uma nova forma de atingir seus alvos: explosivos introduzidos como supositórios em suicidas. Eles seriam acionados a distância, por ondas de rádio. O novo método teria sido utilizado em um atentado, em agosto, contra o príncipe Mohammed Nayef, responsável pelo combate à Al Qaeda na Arábia Saudita.

O príncipe escapou com ferimentos nos braços. Já o suicida teve o corpo despedaçado em mais de 70 partes.

A confissão do método foi feita pelo ativista islâmico Abu Khair, preso após o ataque. Ele confessou ser o responsável pela detonação a distância do artefato, usando um celular.

Desafio

Segundo os franceses, o novo método é um desafio à segurança, principalmente no que diz respeito ao controle de embarque em aeroportos. Somente um exame de raios X é capaz de detectar o explosivo dentro do corpo, mas a revista generalizada de passageiros com esse tipo de aparelho é rejeitada por ser muito íntima.

Duas propostas estariam em estudo: a entrega de celulares à tripulação antes do voo e o aumento do controle de dados sobre os passageiros, o que permitiria revistas mais rigorosas em suspeitos.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui