Consumidores da Itália ajuíza ação contra empresa dona de navio

258

Passageiros que estavam no Costa Concórdia – que naufragou no fim de semana na costa italiana da região da Toscana – deram entrada em um processo judicial contra a empresa proprietária do navio. A ação foi ajuizada hoje (17) pela associação de consumidores italianos. Mais de 70 passageiros que estavam no navio adeririam à ação coletiva por danos morais e materiais.

Segundo a associação, o objetivo é que cada um dos passageiros obtenha uma indenização de pelo menos 10 mil euros. A ação foi apresentada ao Tribunal de Gênova e terá que ter sua admissibilidade declarada por um juiz da Corte, o que deverá levar alguns meses.

Caso a ação seja aceita, os passageiros – italianos ou estrangeiros – terão 120 dias para se juntar ao processo. A apresentação da ação também pode levar à empresa dona do navio tentar um acordo extra judicial.

O navio Costa Concórdia levava mais de 4,2 mil passageiros, sendo 53 brasileiros, e naufragou próximo à Ilha de Giglio, na Toscana. Seis pessoas morreram e 29 estão desaparecidas, a maioria, alemã.

A empresa Costa Cruzeiros, proprietária do navio, acusou o capitão Francesco Schettino de fazer uma rota não autorizada, levando o navio a ficar mais próximo da costa do que deveria. Também há suspeitas de que Schettino tenha abandonado o local sem ajudar nos resgates.

Agência Brasil

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui