"Presidente, rezo pelo senhor; afirmou Bento XVI, ao término de seu histórico encontro

313

bentoxviebarackO presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, foi recebido em audiência por Bento XVI, esta tarde, na residência pontifícia vaticana. Antes de se encontrar com o pontífice, Obama se deteve em conversação com o cardeal-secretário de Estado, Tarcisio Bertone, por cerca de 10 minutos. Participou deste encontro também o responsável das Relações com os Estados, Dom Dominique Mamberti.

Obama estava acompanhado, além de seus familiares – Michelle, sua esposa, as filhas Sasha e Malía, e sua sogra – por uma delegação de onze pessoas, entre as quais os conselheiros de Segurança Nacional Jim Jones e Denis McDonough, e o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs.

Desde o início do dia foram tomadas medidas extremas de segurança no local, onde em alguns pontos foi proibido o tráfego de pessoas e de veículos. Este foi o primeiro encontro entre os dois líderes.

De acordo com o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, no diálogo entre ambos, foram abordados temas de interesse mundial e convergentes, como a paz no Oriente Médio, e questões divergentes, como a gravidez indesejada.

Sorridentes, um ao lado do outro, Obama e Bento XVI submeteram-se aos flashes dos fotógrafos e operadores de vídeo que registraram para a posteridade este histórico encontro, no momento do cordial aperto de mão entre ambos. Obama brincou com o papa, afirmando: “Estou certo de que o senhor está habituado a ser fotografado; eu também!” Logo a seguir – às 16h25 – fecharam-se as portas da biblioteca do papa, e teve início o encontro privado. “O senhor deve estar cansado após todos os encontros do G8 em L’Aquila”: foi a frase que os jornalistas ouviram o papa dizer a Obama, enquanto se fechavam as portas da biblioteca.

Pouco antes, os jornalistas ouviram Obama dizer ao pontífice que a cúpula do G8 fora muito produtiva e concreta, e recordara o empenho de conceder 20 bilhões de dólares para a luta contra a fome. O colóquio privado entre ambos durou 36 minutos, findos os quais, Obama apresentou ao papa seus familiares.

Michelle, vestindo um tailleur preto e com a cabeça coberta por um véu da mesma cor, estava visivelmente emocionada quando seu marido a apresentou ao pontífice. Ao se despedir de seus hóspedes, Bento XVI voltou-se para Obama, dizendo-lhe: “Presidente, rezo pelo senhor!” O presidente norte-americano respondeu: “Santidade, espero um relacionamento muito forte entre os EUA e a Santa Sé!”

O presidente dos EUA deu de presente ao papa, uma estola litúrgica que, de 1988 a 2007, esteve sobre o corpo de São João Nepomuceno Neumann, no santuário a ele dedicado, na Filadélfia.

São João Nepomuceno Neumann nasceu na Boêmia (ex-Tchecoslováquia), em 1811, e morreu na Filadélfia, em 1860. Foi beatificado em 13 de outubro de 1963 e canonizado em 19 de junho de 1977, por Paulo VI. Foi o primeiro bispo estadunidense a ser inscrito no álbum dos santos.

Por sua vez, Bento XVI presenteou o chefe da Casa Branca com uma cópia de sua terceira encíclica (sua primeira encíclica social), apresentada nos dias passados – a Caritas in Veritate – encadernada em couro branco com um mosaico que representa a Praça São Pedro e a Basílica vaticana. “Obrigado, Santidade! Eu a lerei no avião!” – disse Obama, agradecendo o presente. O pontífice deu também de presente, aos demais hóspedes, como tradicionalmente, medalhas de seu pontificado e terços.

Às 17h17, Barack Obama deixou o Vaticano, juntamente com Michelle, depois de ter saudado o Prefeito da Casa Pontifícia, Cardeal James Harvey.

Uma discreta multidão de pessoas aguardava, na Via della Conciliazione, a passagem do cortejo de veículos do Presidente Barack Obama, e o aplaudiu quando ele passou, com destino ao Vaticano, onde o aguardava Bento XVI.

Michelle Obama chegara ao Vaticano, acompanhada das filhas do casal, Sasha e Malia, além de sua mãe, Marian Robinson, uma hora antes da chegada de seu marido, para visitar a Basílica de São Pedro, a Cripta Vaticana (onde estão sepultados os pontífices) e a Capela Sistina.

A família presidencial entrou no Vaticano por uma porta lateral, por meio da qual se chega à Sala Paulo VI, cercada de fortes medidas de segurança.

Para facilitar a visita e garantir a segurança, a basílica vaticana foi fechada ao acesso dos fiéis e turistas horas antes.

Concluída a visita à Capela Sistina, Michelle, sua mãe e as duas meninas foram conduzidas à residência apostólica, onde teve lugar a audiência com Bento XVI.
Fonte: Rádio Vaticano
Local:Cidade do Vaticano

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui