Yevgeny Prigozhin, do Grupo Wagner, morre em desastre de avião na Rússia

165

Da redação do JM
Um jato particular ligado ao chefe do Wagner PMC, Yevgeny Prigozhin, caiu na região de Tver hoje, 23/08/2023. O Ministério de Situações de Emergência da Rússia informou que havia 10 pessoas a bordo, segundo informações preliminares, todas morreram.

A Agência Federal de Transporte Aéreo disse que Yevgeny Prigozhin estava entre os passageiros do avião acidentado. O canal Telegram da Cheka-OGPU divulgou que o comandante do Wagner, Dmitry Utkin, também estava a bordo.

A Rússia afirmou que dez pessoas morreram depois que um jato executivo caiu perto de Moscou. O líder do Grupo Wagner, Yevgeny Prigozhin, estava entre os passageiros. Publicada pela agência Tass, ligada ao governo russo.

A aeronave é fabricada pela Embraer, e fazia um voo da cidade de Tver, perto de Moscou, a São Petesburgo. Havia sete passageiros e três membros da tripulação a bordo.

Prigozhin é o líder do Grupo Wagner, um exército de mercenários que foi empregado em diversas guerras, inclusive na atual guerra da Rússia e Ucrânia.

Conheça Prighozin

Prigozhin, de 62 anos, era o líder do Grupo Wagner, uma linha auxiliar da Rússia que participa da guerra na Ucrânia. Muitos dos combatentes do Wagner são ex-detentos recrutados da prisão. Esses mercenários lideraram as forças russas no ataque à cidade de Bakhmut, a batalha mais longa e sangrenta da guerra até agora.

Durante a guerra, Prigozhin entrou em uma disputa de poder com os comandantes formais das Forças Armadas da Rússia.

Em junho, ele liderou uma revolta na qual os combatentes da Wagner assumiram o controle da cidade de Rostov-on-Don, no sul da Rússia, e derrubaram vários helicópteros militares russos. Os mercenários ainda começaram a avançar em direção a Moscou. O presidente Vladimir Putin chamou isso de um ato de traição que seria respondido com firmeza.

A revolta terminou com um acordo pelo qual o governo russo afirmou que, para evitar derramamento de sangue, Prigozhin e alguns de seus combatentes deveriam partir para Belarus, e ele não seria processado por rebelião armada.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui