Binance converte R$ 5,2 bilhões em BUSD para Bitcoin, Ether e BNB em meio à crise bancária

509

Binance converte R$ 5,2 bilhões em BUSD para Bitcoin, Ether e BNB em meio à crise bancária

SBNY 0,00% – SIVB 0,00% – BTC/USD +13,55% – ETH/USD +8,31% – BUSD/USD +0,10%

Crise bancaria americana faz investidores migrar para o mundo digital, hoje logo cedo o mercado de criptomoedas reagiu positivamente com a Binance salvando o mercado diante da perda de paridade de 1:1 com o dólar americano por parte da stablecoin USDC da Circle, a Binance anunciou que converteu US$ 1 bilhão (cerca de R$ 5,2 bilhões) em BUSD do Fundo de recuperação da Indústria para Bitcoin (BTC), Ether (ETH) e BNB. A BUSD é a stablecoin indexada ao dólar da exchange.

Changpeng Zhao (CZ), o CEO da exchange de criptomoedas, anunciou a conversão em sua conta no Twitter nesta segunda-feira (13). De acordo com CZ, a Binance tomou essa decisão com base nos acontecimentos recentes envolvendo bancos e stablecoins.

O CEO da exchange se refere ao colapso dos bancos Silvergate, SVB Financial Group (NASDAQ:SIVB) e Signature Bank (NASDAQ:SBNY)que impactaram criptomoedas estáveis como a USDC, a DAI e USDD. A moeda digital estável da Circle, por exemplo, caiu para US$ 0,87 no final de semana após se recuperar para os US$ 0,99 atuais – ainda abaixo do US$ 1 pretendido.

“Dadas as mudanças envolvendo stablecoins e bancos, a Binance converterá o restante dos fundos da Iniciativa de Recuperação da Indústria de US$ 1 bilhão de BUSD para criptomoedas nativas, incluindo BTC, BNB e ETH. Algumas movimentações dos fundos ocorrerão na blockchain. Transparência”, escreveu CZ no Twitter.

As medidas foram positivas, já que a maioria das criptomoedas subiram de preço o Bitcoin subiu 14%. A Binance criou o fundo de recuperação da indústria em novembro de 2022, após o colapso de várias empresas de criptomoedas, sobretudo da exchange rival FTX. Na ocasião, CZ disse que o fundo se destina a fornecer liquidez para projetos fortes que enfrentam uma crise de liquidez.

Ainda nesta segunda, o CEO da Binance tuitou que a transferência demorou 15 segundos e custou US$ 1,29. “Imagine movimentar US$ 980 milhões em um banco antes do horário bancário na segunda-feira”, disse ele.

Crise bancária nos EUA

Tudo isso acontece e as conversões ocorrem em meio a uma crise bancária nos Estados Unidos. Conforme noticiou o CriptoFácil, o Silicon Valley Bank (SVB) faliu na última semana derrubando o preço da USDC. Isso porque a Circle, que emite a stablecoin, tinha uma exposição significativa de US$ 3,3 bilhões (R$ 20,7 bilhões) ao SVB. O colapso do Silicon Valley Bank é o segundo maior da história do país.

Já na noite de ontem (12), o Departamento de Serviços Financeiros de Nova York fechou o banco pró-criptomoedas Signature Bank. De acordo com os reguladores, os casos do Silvergate e o SVB trouxeram um alto risco de contágio para todo o sistema bancário. A fim de impedir uma quebra generalizada, o Tesouro determinou a liquidação do Signature.

A conversão de ativos pela Binance também ocorre após a Paxos, proprietária e emissora da BUSD, ser alvo de uma ação da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC). O regulador alegou, no mês passado, que a empresa violou as leis de proteção ao investidor. Por isso, a Paxos anunciou que interromperia a cunhagem da BUSD e “encerraria seu relacionamento com a Binance”.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui