Índice Criptomoedas Top 20

240

Autor: Stéfano Bozza

Ao longo dos últimos anos, os investimentos em criptomoedas se popularizaram bastante no Brasil. Muito em virtude da enorme valorização do Bitcoin, o noticiário passou a falar mais dessa classe de ativos e, de forma natural, as pessoas passaram a buscar também ter uma parte do seu patrimônio nesta classe de ativos.

O problema é que nem sempre a escolha se deu por fundamentos. Como é comum em “ativos da moda”, investidores brasileiros podem alocar o seu dinheiro apenas por medo de ficar de fora — comportamento esse batizado como FOMO (fear of missing out).

Neste sentido, uma opção mais conservadora para entrar em um mercado com tanta volatilidade como é o de criptomoedas, a alternativa é buscar por algum índice ou fundo passivo que replique a performance dos criptoativos. É justamente a proposta do Índice Criptomoedas Top 20, que vamos conhecer neste artigo.

Antes de seguir com a leitura, você pode acessar a lâmina completa do Índice Criptomoedas Top 20 em nosso site. Use ainda o nosso comparador de fundos de investimentos para analisá-lo com pares e entender o impacto da volatilidade. Por fim, lembre-se: o conteúdo será informativo, não se trata de uma recomendação.

O que é o Índice Criptomoedas Top 20?

Com a proposta similar a tantos outros índices do mercado financeiro, o Criptomoedas Top 20 tem como grande objetivo montar uma carteira com os principais criptoativos do mercado financeiro levando critérios como liquidez e volume de negociação, como veremos adiante.

O índice foi lançado e é gerenciado pela Teva Índices, uma empresa focada na geração e na atualização deste tipo de indicador em diversas classes de ativos diferentes. Assim como o nome sugere, a carteira do índice é composta por 20 criptomoedas, que podem se alterar ao longo do tempo.

O grande benefício para o investidor que tiver uma exposição ao índice está na diversificação. Conforme vimos na introdução, o mercado de criptoativos é muito volátil e novo, de modo que poucos investidores possuem o conhecimento básico para fazer uma boa seleção de moedas para um portfólio equilibrado. Desta forma, portanto, contar com um índice diversificado pode ser uma solução mais atrativa.

Eu posso investir no Índice Criptomoedas Top 20?

Assim como ocorre com outros índices do mercado financeiro, não é possível investir diretamente neste indicador. No entanto, se você se interessou por essa possibilidade, temos boas notícias: já é possível fazer a sua exposição ao índice de forma indireta, por meio do ETF CRPT11.

Caso essa sigla seja nova para você, ETF é a abreviação para Exchange Traded Funds — ou “fundos negociados na bolsa”, em tradução livre para o português. Também conhecidos como “fundos passivos”, o objetivo de um ETF é basicamente replicar a carteira de um determinado índice.

É justamente o que o CRPT11 faz com o Índice Criptomoedas Top 20: ele “copia” a carteira teórica do índice e permite que o seu cotista tenha um desempenho idêntico ao do indicador, inclusive contando com o portfólio indicado — ou seja, neste caso, você teria na sua carteira a inclusão de 20 criptomoedas de forma automática.

Esse ETF foi lançado em maio de 2022 pelo Grupo Empiricus, mas toda composição da carteira é a mesma do índice gerenciado pela Teva, que vimos anteriormente. A taxa de administração é de 0,75% ao ano (recomendamos que verifique se houve alguma alteração após a publicação deste artigo).

Qual é a composição do CRPT11?

Agora você já sabe que o CRPT11 é um ETF que replica o Índice Criptomoedas Top 20, organizado pela Teva Índices. Além disso, a sua carteira teórica é composta por 20 ativos. No entanto, como é feita a seleção dessas moedas digitais?

Em primeiro lugar, a carteira é atualizada e balanceada mensalmente. Ou seja, é um ETF ainda mais ativo na sua gestão do que outros índices, que possuem uma revisão trimestral. E isso faz bastante sentido considerando a alta volatilidade que esse mercado apresenta.

Sobre a seleção das moedas, o índice utiliza como critério o volume de negociação mensal de ao menos 200 milhões de reais, 100% dos dias com algum tipo de negociação no pregão e presença em ao menos duas entre as três bolsas de valores que são analisadas.

Além disso, há também uma ponderação por peso que representa a capitalização de mercado de cada criptomoeda. Apenas como exemplo, esta era a composição da carteira teórica do Índice Criptomoedas Top 20 em janeiro de 2024:

  • Bitcoin: 66,21%
  • Ethereum: 21,62%
  • Solana: 3,60%
  • Cardano: 1,67%
  • Avalanche-2: 1,18%
  • Polkadot: 0,87%
  • Outras moedas: 4,85%

Caso queira conferir a composição atualizada do índice e, consequentemente, do ETF, você pode acessar a nossa lâmina ou então acessar o site oficial do Índice Criptomoedas Top 20.

Vantagens e riscos de investir no CRPT11: vale a pena?

Gostou do CRPT11 como solução para acompanhar um índice diversificado de criptomoedas? Pois então saiba que essa é a sua principal vantagem. Com um único aporte, nós podemos alocar uma parcela do nosso capital ao mercado de criptoativos e de forma diversificada.

Outro ponto atrativo é o baixo custo anual. Fundos de ações com gestão ativa, por exemplo, costumam cobrar 2,0% ao ano dos seus cotistas. Já o CRPT11, como vimos, tem apenas 0,75% de taxa em um mercado ainda mais complexo. No longo prazo, isso será benéfico para os rendimentos obtidos.

Por fim, trata-se de uma oportunidade de se expor a uma classe de ativos que tem alto potencial de ganhos, embora associada aos riscos elevados também, mesmo sem dominar o mercado de moedas digitais. Ou seja, torna as criptomoedas mais acessíveis.

Embora pareça interessante investir em um ETF de moedas digitais, é de extrema importância compreender muito bem os riscos do produto. A começar pela sua própria composição, que envolve ativos extremamente voláteis. Isto é, assim como os ganhos podem ser elevados, as perdas também. Portanto, é preciso estar preparado com os dois cenários.

Em suma, trata-se de um ativo interessante para os investidores que possuem estômago para ver o patrimônio balançar e buscam adicionar as moedas digitais, mas é essencial entender o horizonte de longo prazo para não se desesperar.

Se o que você busca é ter uma carteira com diversas moedas digitais, esse fundo pode te atender. Aproveite para conhecer o Mais Retorno Prime e tenha todas as ferramentas para montar a carteira de investimentos ideal para o seu perfil e os seus objetivos financeiros.

SOBRE O AUTOR

Stéfano Bozza

Stéfano Bozza Formado em Administração pela PUC-SP. Trabalhou em empresas do segmento financeiro (Itaú BBA) e varejo (BRMALLS) até 2016, quando iniciou a jornada de produção de conteúdo para a internet com foco em finanças.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui