Chuvas em Taparuba

482

image001Vítimas:

Desabrigado 01: Cleunice Vicente da Silva, 43 anos, solteira, do lar, natural de Pocrane/MG, residente à Rua Nova, 10, bairro Serraria, Taparuba/MG;

Desabrigado 02: Joaquina Vicente da Silva, 37 anos, solteira, do lar, natural de Pocrane/MG, residente à Rua Nova, 151, bairro Serraria, Taparuba/MG;

Desabrigado 03: Regiane Vieira da Silva, 24 anos, solteira, do lar, natural de Ipanema/MG, residente à Rua Geraldo Gonçalves, s/n, bairro Serraria, Taparuba/MG;

Desabrigado 04: Hamilton de Oliveira, 37 anos, casado, lavrador, natural de Ipanema/MG, residente à Rua Manoel Medeiros, s/n, bairro Serraria, Taparuba/MG:

Desabrigado 05: Maria de Lurdes Souza, 41 anos, solteira, do lar, natural de Ipanema/MG, residente à Rua Antonio Cassimiro, 230, bairro Serraria, Taparuba/MG;

Desabrigado 06: Geraldino Lacerda de Oliveira, 63 anos, solteiro, natural de Taparuba, residente à Rua José Fernandes, s/n, bairro Serraria, Taparuba/MG

Síntese:

Devido as fortes chuvas que assolam a região nos últimos dias, o rio José Pedro, que passa pela cidade de Taparuba, na data do dia 05/12/2009, apresentava um grande volume de águas, não obstante os militares do destacamento PM de Taparuba, realizaram várias visitas preventivas aos moradores residentes em locais de risco, com o intuito de orientá-los acerca do risco de enchentes.

Na data de hoje (06/12), por volta das 12 horas, obtivemos informações através do 3º SGT PM Adilson, comandante do Grupamento MAMB de Ipanema, que na cidade de Ipanema o nível da água no rio José Pedro havia subido cerca de 5,80 metros, trazendo assim riscos de enchente para a cidade de Taparuba. Diante dos fatos, os militares de Taparuba juntamente com militares do Grupamento MAMB de Ipanema, em apoio à Prefeitura Municipal de Taparuba que disponibilizou veículos para a remoção de moradores e pertences/mobílias, bem como também a Diretora da E. E. Orlando Alves Pereira, senhora Darlene, que disponibilizou tal estabelecimento de ensino para abrigar as famílias desalojadas em virtude da enchente; num primeiro momento orientou os moradores das localidades mais ameaçadas de enchente a desocuparem as suas casas. Assim por volta das 16 horas, a cidade de Taparuba passou a sofrer as conseqüências da enchente, vindo o rio José Pedro a desaguar suas águas nas Ruas Alfredo Gonçalves; Franklin Rodrigues; Manoel Medeiros; rua Nova; rua Geraldo Gonçalves, rua Antônio Cassimiro; Av. Arminda Medeiros e rua José Fernandes, sendo que tais ficaram em grande parte de sua extensão inundadas pela enchente, sendo que o nível das águas, veio a atingir em alguns pontos das ruas e avenida em até 80 cm de altura. Mediante tal situação calamitosa os moradores acima qualificados auxiliados pela Polícia Militar e pelos veículos cedidos pela prefeitura municipal de Taparuba foram retirados de suas residências e levados para o abrigo improvisado na E. E. Orlando Alves Pereira. Ressalta-se ainda, que várias outras famílias também foram retiradas de suas residências, sejam auxiliadas, sejam por meios próprios indo para casas de parentes nas mais variadas localidades. No presente momento, 00:45 hs (07/12), a situação na cidade continua crítica, contudo controlada, não obstante a Polícia Militar em Taparuba continua em estado de alerta para prestação de socorro à comunidade.

1 COMENTÁRIO

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui