Grande apreensão de armas de guerra no Rio de Janeiro  

97

A Polícia Civil do Rio apreendeu um arsenal com um traficante de armas que tem credenciais de colecionador e de atirador desportivo. Ele era fornecedor de quadrilhas.Grande quantidade de armas escondido em uma casa, isso para não levantar suspeita.

Vinte e sete fuzis, pistolas e munição foram aprendidos na tarde do dia 25, no Grajaú, um bairro residencial, na Zona Norte do Rio.

Não havia ninguém no local. O dono do imóvel e responsável pelo armamento vinha sendo monitorado há alguns meses pelos investigadores. Vitor Furtado Rebollal Lopes foi preso junto com a mulher dele, em Goiás, na segunda-feira (24) transportando 20 mil munições de fuzil e de outras armas.
Os traficantes também atuam em várias favelas da Região Metropolitana do Rio.
Todo o armamento apreendido nesta terça-feira está novo e tem até nota fiscal.

De acordo com os investigadores, Vitor Furtado só conseguia comprar as armas porque ele tem licença de colecionador, atirador desportivo e caçador. E era essa a estratégia que usava para abastecer a maior facção criminosa do estado.

Vitor foi indiciado por associação ao tráfico e vai responder também por comércio ilegal de armas e organização criminosa.

O armamento agora vai ser periciado. Os investigadores querem rastrear as origens do material e descobrir se há outros envolvidos com a quadrilha.

“O mais importante de toda essa investigação é desmantelar esse esquema. Pelo volume da apreensão que foi realizada, a gente investiga a possibilidade de ele fornecer para outras facções criminosas e também para outros paramilitares”, diz o delegado Marcus Amim.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui