Ocorrências policiais

210

Manhuaçu – PM é desacatado durante policiamento

No dia 16 de Março, por volta de 17h30, o policial militar encontrava-se em patrulhamento preventivo no terminal rodoviário localizado na Praça José Soares Pires, Baixada, quando em determinado momento, e sem motivos, o cidadão infrator José de Souza Gouveia, 49 anos, residente no Bairro Coqueiro, começou a gritar que polícia é tudo bosta. O autor foi preso e conduzido a delegacia de polícia por desacato.

Menor tenta invadir escola e é preso por desacato

No dia 12 de Março, por volta das 22h00, a PM compareceu na Rua Cirilo Policarpo, nº 60, Centro, São João do Manhuaçu, onde a vítima Sérgio Lúcio Camilo, 37 anos, Diretor Escolar, disse que o adolescente de 16 anos, e mais dois indivíduos tentaram invadir a Escola Estadual Professor Juventino Nunes, no horário das aulas, para acertar contas com um aluno. Ao ser advertido o menor desacatou o diretor. Posteriormente, passou a atirar pedras no telhado da escola. A PM efetuou a abordagem policial do adolescente, sendo apreendida 01 (uma) Carabina CBC, Modelo Expresso, Calibre 4,5 (espingarda de ar comprimido), que usava para intimidar os professores e a vítima. O menor foi apreendido.

PM prende suspeitos por tráfico de drogas em Manhuaçu

No dia 14 de Março, por volta das 00h55, a PM recebeu várias denúncias informando que havia um veículo com placa de Belo Horizonte, transitando pela cidade, e os seus ocupantes portavam armas de fogo e estariam traficando drogas. Os policiais militares abordaram o veículo na Rua Olimpio Vargas, próximo à Copiadora Real, Centro, bem como os suspeitos: Cristiano Alves dos Santos, “vulgo Cris”, 22 anos; Richard Ramos Pereira, 23 anos; Otavio Bertani Adriano de Souza, 25 anos; Jayme Moreira Bastos Neto, 27 anos; Wanderson Rodrigo da Silva, vulgo “BH”, 21 anos; Raphael de Melo Rodrigues, vulgo “DE MELO”, 21 anos. Durante busca no veículo, foi encontrado logo abaixo de um dos bancos, um pacote, contendo a quantia de R$2.572,25 – (DOIS MIL QUINHENTOS E SETENTA E DOIS REAIS E VINTE E CINCO CENTAVOS). No porta luvas foi encontrado uma 01 pistola 9 mm, com munição na câmara, em condições de uso, com carregador municiado. A PM detectou ainda, um fundo falso no porta-luvas, onde foi localizado um revolver cal. 38, com 06 munições intactas, e um invólucro contendo várias munições 9 mm. Além do veículo Fiat Pálio, e do numerário citado, os PM apreenderam, no total, os seguintes objetos delituosos ou suspeitos de serem utilizados na prática do crime:
• 02 revólveres calibre 38;
• 01 Pistola calibre 9 mm;
• 30 cartuchos de calibre 9 mm, intactos,
• 12 cartuchos de calibre 38, intactos,
• 01 carregador de Pistola 9 mm, com capacidade para 16 munições;
• 36 pedras de Crack;
• 08 buchas de maconha;
• 04 aparelhos celulares de diversas marcas;
• 04 chips de operadoras de telefonia celular;
• 01 câmera digital Kodak easyshare 8/3, de cor cinza,
• 01 faca, cabo de madeira, 15 cm de lâmina.
Os suspeitos foram presos em flagrante delito e conduzidos à Delegacia de Polícia, onde foram autuados.

Mutum – PM encontra maconha na cadeia

No dia 13 de Março por volta das 10h00, durante inspeção de rotina na cadeia de Mutum, foi avistado pelo PM da guarda, um invólucro preso por uma corda de nylon (anzol), ligando o banheiro dos albergados à cela 01. Fato comunicado ao agente penitenciário que efetuou a apreensão de 03 (três) buchas de maconha que foram recolhidas e repassadas para o delegado da comarca.

Tentativa de homicídio em Espera Feliz

No dia 13 de Março, por volta das 20h30, a PM compareceu no Córrego Paraíso, Zona Rural, Espera Feliz/MG, onde a vítima Cristina Santana Martins de Freitas, 31 anos, sofreu vários golpes de foice pelo corpo, provocados pelo seu ex-amásio, Adeílson Paiva Gomes, 28 anos. O autor ameaçava a vítima constantemente. O autor fugiu deixando a arma do crime (foice). A vítima foi encaminhada ao hospital de Carangola com ferimentos graves.

Preso suspeito de tráfico em Manhuaçu

No dia 14 de março, por volta das 00h30, a PM compareceu a Rua Alfredo Garcia, s/n, Bom Jesus da Realeza, após recebimento de denúncia anônima referente ao furto ocorrido na Escola Municipal em São João do Manhuaçu. Os suspeitos: Maurílio Flores Teodoro, 21 anos; Cleiton Roberto Alves da Silva, 27 anos; foram abordados e confessou a autoria do delito, sendo recuperado uma botija de gás, que se encontrava no quintal da residência de Cleiton; além de uma sacola contendo 05 papelotes de maconha e 06 papelotes de cocaína. Os suspeitos foram conduzidos à delegacia.

Foragido é recapturado pela PM em Mutum

No dia 14 de Março, por volta das 06h00, a PM compareceu à Rua Artur Eutrópio, nº 323, Bairro Cantinho do Céu, recapturando José Augusto Moraes dos Santos, 21 anos, filho de Cecília Paulino de Moraes e José Vicente Teixeira dos Santos, que se encontrava foragido da justiça.

Tráfico de drogas em Espera Feliz

No dia 15 de Março, por volta das 11h00, a PM compareceu à Rua Cornélio José Braz, nº 143, Bairro Vale do Sol, onde denúncias anônimas informavam que os suspeitos Darlan Gonçalves Fraga, 19 anos; José Luiz de Souza, 26 anos, estariam comercializando drogas. No local, a PM apreendeu um tablete de maconha pesando onze gramas. Os indivíduos foram conduzidos à delegacia, sendo Darlan autuado.

3 COMENTÁRIOS

  1. Às vezes penso em voltar para o meu Alto Jequitibá, que na década de 60 foi manchete na revista “MANCHETE COMO” uma cidade sem polícia, sem cadeia, sem violência. Hoje quando leio o Jornal das Montanhas, fico pasmado com a violência chegou até na terra dos cafezais, do mineiro tranquilo, cheio de paz, sem pressa. Na terra de boa temperatura e gente da melhor qualidade. Gente de honra, honesto… Será que neste mundo de Deus não há um lugar de paz, sossego, tranquilidade? Parece que não. “SE FICAR O BICHO PEGA, SE CORRER O BICHO COME”. Isto tem que ser verdade?!Penso às vezes sair do Rio de Janeiro e voltar para minha linda e verde terra, mas lendo estas notícias… Bem: AQUELE QUE HABITA NO ESCONDERIJO DO ALTÍSSIMO, NA SUA SOMBRA DESCANSA… SÓ ASSIM…

  2. Às vezes penso em voltar para o meu Alto Jequitibá, que na década de 60 foi manchete na revista “MANCHETE COMO” uma cidade sem polícia, sem cadeia, sem violência. Hoje quando leio o Jornal das Montanhas, fico pasmado com a violência chegou até na terra dos cafezais, do mineiro tranquilo, cheio de paz, sem pressa. Na terra de boa temperatura e gente da melhor qualidade. Gente de honra, honesto… Será que neste mundo de Deus não há um lugar de paz, sossego, tranquilidade? Parece que não. “SE FICAR O BICHO PEGA, SE CORRER O BICHO COME”. Isto tem que ser verdade?!Penso às vezes sair do Rio de Janeiro e voltar para minha linda e verde terra, mas lendo estas notícias… Bem: AQUELE QUE HABITA NO ESCONDERIJO DO ALTÍSSIMO, NA SUA SOMBRA DESCANSA… SÓ ASSIM…

  3. Residi em Reduto há cerca de 30 anos. Naquela época o maior risco que corriamos era sermos vítimas das fofoqueiras de plantão. É triste, maS as drogas invadiram o interior e encontraram um ambiente propício, pois o números de crianças livres, brincando nas ruas há 20 anos era enorme. Os pais sempre criaram seus filhos livres, brincando nas ruas das pequena cidadades. Os moradores, em sua maioria trabalhadores rurais ou comerciantes com cultura interiorana, sem muita informação e despreparados para enfrentar o assunto não perceberam que seus filhos fotam aliciados pelo tráfico, começando a usar maconha, depois drogas mais fortes aos 7 ou 8 anos de idade. Hj são rapazes sem escolaridade, envolvidos com tráfico e reponsáveis pela criminalidade, pois colocam drogas nas ruas. Assustador é o fato de que estas crianças no passados tinham pouca infromação sobre os riscos das drogas e sue pais tb não possuiem as infrimações e nem conhecimentos para deter o avanço. Os jovens no interior, sua maioria humilde, sem perspectiva de futuro profissional, acabam se envolvendo com o tráfico para, primeiro sustentar o vício, depois sustentar toda sua necessidade. Só inaptos para o trabalhos e curá-los demandaria muito incentivo do Estado. Ou intervimos na base, na família e nas crianças, ou em breve não teremos socidade digna, mas isso já vemos, é o princípio das dores. Que Deus nos ajude a enteder o erro e atuar de forma correta. Quem de nós, se aos 7 ou 8 anos estivesse livre nas ruas, jogando bola, enrolando an escola, ao ter contados com argumentos de que fumar um baseado é ser descolado e legal, não fumaria para ver qual é? O vício começa assim… Graças à Deus tive pais que em prenderam em casa e me vigiram em tudo. Até que um dia eu pude ter maturidade para saber que as drogas matam, mata tb os sonhos…
    Nunca mais volto para estas cidades.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui