Prevenção ao uso de drogas lícitas e ílicitas

245

Prevenção ao uso de drogas lícitas e ílicitas. Este foi o tema da palestra proferida pelo Sd Knupp, Instrutor do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) da Polícia Militar, que aconteceu às 19:00 h desta quarta-feira, dia 03 de na Escola Estadual Ana Mendes Pereira Dutra, localizada na Rua Ovídio Pereira da Fonseca, 87, São Pedro do Avaí, distrito de Manhuaçu.

O projeto social da Polícia Militar têm alcançado bons resultados com o trabalho de prevenção à violência e às drogas e resgate da auto-estima dos jovens estudantes das escolas públicas e particulares de Manhuaçu e região.

A palestra foi direcionada aos pais dos alunos que partipam do curso do Proerd ministrado pelo policial, durante o evento, o Sd Knupp abordou os seguintes tópicos: nossas escolhas, as drogas no brasil, a família é o melhor remédio, a importância do exemplo, auto estima, relação entre pais e filhos, trabalho em equipe e drogas lícitas e ílicitas. Sendo usado projetor de multimídia na apresentação de vídeos com áudio, onde contou com a presença aproximadamente de 90 pessoas, entre elas pais dos alunos que estão sendo ministrado o curso,foi citado dado ênfase também ao crack que deriva da planta de coca, é resultante da mistura de cocaína, bicarbonato de sódio ou amônia e água destilada, resultando em grãos que são fumados em cachimbos.

O surgimento do crack se deu no início da década de 80, o que possibilitou seu fumo foi a criação da base de coca batizada como livre.

O consumo do crack é maior que o da cocaína, pois é mais barato e seus efeitos duram menos. Por ser estimulante, ocasiona dependência física e, posteriormente, a morte por sua terrível ação sobre o sistema nervoso central e cardíaco.

Devido à sua ação sobre o sistema nervoso central, o crack gera aceleração dos batimentos cardíacos, aumento da pressão arterial, dilatação das pupilas, suor intenso, tremores, excitação, maior aptidão física e mental. Os efeitos psicológicos são euforia, sensação de poder e aumento da auto-estima.

A dependência se constitui em pouco tempo no organismo. Se inalado junto com o álcool, o crack aumenta o ritmo cardíaco e a pressão arterial o que pode levar a resultados letais.

Droga que vem se difundindo pelo Estado e causando prejuízo à saúde de vários jovens e adultos.

“Dados do Escritório sobre Drogas e Crimes das Nações Unidas afirma que 200 milhões de pessoas com idade entre 15 e 64 anos no mundo são usuárias de drogas ilícitas, o que equivale a 4,8% população planetária. Destas, 14,3 milhões são consumidoras da cocaína, matéria-prima do crack, uma fração correspondente a 0,3% da população na mesma faixa etária”.

O policial salienta que em Minas Gerais a presença do crack é recente, mas já vem mostrando seu impacto entre os jovens mineiros. “Segundo dados da Secretaria de Estado da Segurança Pública, até apreencão de crack em seu estado líquido já foi feito em outros estados brasileiros, a droga teria sido exportada de São Paulo para outros estados”, ressaltou o militar que atua há seis meses no programa.

Sobre o Proerd

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) ministra aula ás crianças matriculadas no 5º e 6º anos do Ensino Fundamental, em escolas da rede pública e particular de ensino. Oriundo nos Estados Unidos, em 1983, o programa chegou ao Brasil em 1992, através da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, sendo incorporado pela Polícia Militar de Minas Gerais em 1998 na cidade de Uberlândia. Atualmente está presente em mais de 400 municípios:

 Mais de 1 milhão de crianças beneficiadas;

 Cerca de 3 mil escolas atendidas por semestre;

 623 militares atuando.

As crianças são instruídas através de um livro especial distribuído no ínicio do curso por um policial militar fardado, que transmite, em linguagem acessível, uma mensagem de valorização à vida e da importância de manter-se longe das drogas.

As atividades visam ainda à aproximação entre a família, a escola e a Polícia Militar para a superação de problemas relacionados à droga e à violência nas diversas comunidades afirma o militar.

4 COMENTÁRIOS

  1. O PROERD é um programa muito bom e que veio para sensibilizar a comunidade escolar, pena que esse ano de 2012 ele começou e foi interrompido na escola em que ensino, não sabendo o por quê.
    Atualmente nós, um grupo de dez professoras dessa unidade escolar estamos participando do curso de Prevenção às drogas nas escolas públicas e gostaríamos de contar com a colaboração do PROERD.
    desde já grata!

    • Eu sou professora e na minha sala do 5º ano
      tem Proerd, eu gosto muito das aulas do policial e as crianças adoram.Os alunos esperam anciosos pelo dia da aula de Proerd.No fim do ano vai ter uma formatura da turma,todos esperam por esse dia.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui