Professora é sequestrada em sala de aula

249

Por Devair Guimarães de Oliveira
calangoHoje terça-feira 20 de outubro de 2009,  por volta das 12h30min um indivíduo chamado Arlindo, 22 anos residente em Ocidente, Distrito de Mutum.

Nossa equipe foi avisada, e por telefone conversamos com a professora Fábia, desta mesma escola, que nos passou informações preliminares do ocorrido, ela relatou também: “Há oito dias a escola foi invadida e roubaram cinco botijões de gás, uma geladeira, toda a merenda escolar e um notebook. Hoje para nossa tristeza acontece este sequestro.”Disse a professora. 

Autor encapuzado com “toca ninja” e portando um objeto similar a arma de fogo adentrou numa sala de aula da Escola Estadual Francisco Carlos Hubner, localizada no Córrego do Himalaia, município de Mutum, mas próximo ao Distrito do Prata de Lajinha e obrigou a professora de nome Fátima, que lecionava no momento a acompanhá-lo. Ao sair da escola, autor deixou recado para o marido de Fátima que ele teria até as 16h, para pagar o resgate no valor de R$ 15.000,00 (Quinze mil reais).

Material usado no sequestro
Material usado no sequestro

Na fuga, autor ameaçou outro professor de nome Kenerson e apropriou de sua motocicleta, obrigando a refém a conduzir o veículo, devido as chuvas e a estrada de barro a moto derrapou e eles caíram posteriormente, ato contínuo, o autor apoderou de uma carroça de propriedade do Sr. Geraldo Florindo, abandonando-a logo a frente.

A vítima Geraldo Florindo saiu a pé pelo mesmo trajeto do autor e deparou com o meliante saindo de uma plantação de eucaliptos, local onde passaram a dialogar ocasião em que a Soldado da Polícia Militar Eliziana, lotada no Pelotão de Ipanema, neta da vítima Geraldo, que se encontrava de folga e em trajes civis vislumbrou a possibilidade de aproximar, porém o autor tentou redê-la com uma arma, determinando que a policial deitasse ao solo, contudo ao perceber que a arma não era real, entrou em luta corporal com o sequestrador, e com a ajuda de seu avô e populares conseguiu dominá-lo e o amarrá-lo com cordas.

Na sequência, uma equipe da PM de Mutum, comandada pelo Tenente Reis, assumiu a ocorrência, tendo o autor após negociação, conduzido os policiais militares até o cativeiro da vítima Fátima, localizado numa pequena mata, no alto de um morro, local de difícil acesso. Fátima foi localizada com os pés e as mãos amarradas com corda de nylon, estando de joelhos e de costas para uma árvore e ainda tinha a boca amordaçada com fita isolante.

Autor foi preso em flagrante delito e conduzido para a Delegacia de Polícia de Mutum/MG, juntamente com o material que foi utilizado para a prática do crime, onde foi autuado pelo Delegado da Polícia Civil Dr. Diógenes.

Participaram da ocorrência militares do Pelotão de Mutum, Pelotão de Lajinha, Distrito do Prata, Grupamento de Meio Ambiente de Mutum.

Autor foi identificado como Arlindo Lopes dos Reis, vulgo “Calango”, 21 anos, Lavrador, natural e residente no Distrito de Ocidente, Mutum/MG.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui