1,2 tonelada de fumo picado e 200 mil unidades de papel para cigarro

230

No dia 1º de setembro do ano passado, abordei aqui um pregão do Governo de Minas para a compra de 1,2 tonelada de fumo picado e 200 mil unidades de papel para cigarro para a Subsecretaria de Administração Prisional (SUAPI), pelos quais foram pagos R$ 16.198,00.

Mas se vasculharmos as contas públicas – uma obrigação do eleitor consciente -, descobriremos que aquele pregão não foi o único nesses últimos anos. Há, pelo menos, outras sete concorrências similares entre 2005 e 2008. Tais certames resultaram na aquisição de 4.160 quilos de fumo, 1.320 isqueiros e 576 mil unidades de papel para cigarro, a um custo total de R$ 79.278,68.

Dos sete pregões em questão, cinco deles estabelecem, como destinatário das mercadorias, o Centro Hospitalar Psiquiátrico de Barbacena (MG). Trata-se do primeiro hospital público desse gênero em Minas Gerais. Os outros dois pregões se destinam ao Hospital Psiquiátrico e Judiciário Jorge Vaz, também em Barbacena. A instituição comemorou 80 anos de fundação em outubro do ano passado. Atende, entre outros casos, a presos condenados que necessitem de tratamento psiquiátrico temporário e a indivíduos considerados inimputáveis pela justiça, que estejam cumprindo medidas de segurança.

 Heitor Diniz
Jornalista
Belo Horizonte/MG

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui