Cidade modelo mostra como deve ser atendimento público para crianças e adolescentes

235

Brasília – Até a próxima quinta-feira (10), durante a <!– @page { margin: 2cm } P { margin-bottom: 0.21cm } –>8ª Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, a capital federal abrigará uma cidade modelo, chamada Cidade dos Direitos, onde os visitantes terão acesso às instituições (do Conselho Tutelar à Vara da Infância e da Juventude) que podem garantir o cumprimento do Estatuto da Criança e do Adolescente.

O prefeito da cidade modelo será Francisco Neri de Oliveira (PSB-RN), que teve a sua gestão à frente de Dr. Severiano (no interior do Rio Grande do Norte) duas vezes reconhecida pelo Unicef com o selo Município Aprovado. Em sua primeira entrevista coletiva, o “prefeito” reclamou que a “corrupção contamina o serviço público deste país”, sem fazer menção explícita a qualquer caso específico. Para o prefeito, a “corrupção pilha os direitos das crianças”.

“Se todos recebêssemos tudo que é de direito e lá nas nossas cidades tivéssemos o cuidado para o cupim da corrupção não tomar esse direito, o dinheiro que vai para lá, as crianças não estariam nessa mendigagem. Não precisaria mais dessa Cidade de Direitos. A corrupção atrapalha porque suga o dinheiro que ia chegar lá na ponta”.

Além da corrupção, Neri de Oliveira reclama da burocracia e morosidade para obter recursos federais. “Eu venho lá do semiárido. Para chegar a R$ 100 na minha cidade, eu talvez gaste R$ 200. Eu tenho que vir à Brasília. A cultura dos gestores e dos servidores públicos, infelizmente, existe a regra e a exceção, mas está contaminada”.

Fonte: Agência Brasil

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui