Em Minas Gerais o eleitorado cresce 2,25% e chega a 16 milhões este ano

215

Minas é o segundo colégio eleitoral do Brasil, atrás de São Paulo

Getúlio Vargas foi o único candidato a chegar à Presidência da República sem vencer em Minas Gerais(foto: FLÁVIO DAMM/O CRUZEIRO/EM/D.A PRESS – 26/4/1952 )

O eleitorado mineiro cresceu 2,25% em relação às eleições municipais de 2020. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), são 16.290.870 pessoas aptas a votar em outubro em Minas, que se mantém como o segundo maior colégio eleitoral do Brasil. Em relação ao pleito de 2018, o crescimento do eleitorado foi de 3,75%.

A ampliação do número de eleitores no estado acompanha o que ocorre no país, que teve crescimento significativo no total de pessoas aptas a votar este ano. São 156.454.011 eleitores, aumento de 6,21% em comparação com 2018. Maior eleitorado do país, o Sudeste concentra 42,64% da população apta a votar. A região tem os três maiores colégios eleitorais: São Paulo (22,16%  do total do país), Minas (10,41%) e Rio de Janeiro (8,2%).

Em Minas, há mais eleitoras do que eleitores. As mulheres são 52% hoje. Em 2020, eram 48%. Já nas últimas eleições presidenciais, em 2018, o estado contava com 53% de mulheres votantes e 47% de homens. Também no Brasil, elas são maioria nas urnas. São 82.373.164 eleitoras, o que equivale a 52,65% do total. Já os homens são 74.044.065, sendo 47,33%.

Em relação aos eleitores na faixa etária de 16 e 17 anos, o crescimento foi significativo. São 168.242 eleitoras e eleitores aptos a votar, o que representa um aumento de 82,64% em relação às eleições municipais de 2020, quando foram registrados 92.114 eleitores nesta faixa. No Brasil, o número de jovens de 16 e 17 anos que se cadastraram para votar chega a 2.116.781, o que representa um crescimento de 51,13% desses eleitores.

Belo Horizonte é a cidade mineira com o maior eleitorado (2.006.854 pessoas), seguida por Uberlândia (514.413) e Contagem (452.185). Já os menores eleitorados estão nas cidades de Serra da Saudade (1.107), Cedro do Abaeté (1.291) e Grupiara (1.648).

O crescimento do eleitorado mineiro é pauta importante dos candidatos à Presidência da República. Isso porque Minas Gerais é conhecido como o estado-pêndulo do Brasil: somente Getúlio Vargas conquistou a Presidência sem ser o mais votado no estado. Desde a redemocratização, em 1985, todos os candidatos à Presidência que ganharam em Minas chegaram ao Palácio do Planalto. Por ser o segundo maior eleitorado do Brasil, o voto dos mineiros têm peso significativo no pleito. O estado escolhe 53 deputados federais, o que corresponde a 10,33% das cadeiras da Câmara.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui