Governador Antonio Anastasia toma posse para segundo mandato

178
Governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia (Foto:Omar Freire/Imprensa MG )

O governadorAntonio Anastasia tomou posse, neste sábado (1º), na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, para seu segundo mandato como chefe do Executivo do Estado, tendo como vice-governador Alberto Pinto Coelho, também empossado. Em seu pronunciamento, Antonio Anastasia fez um chamamento para que se inicie no país um novo ciclo de governança a partir de uma reforma da gestão pública brasileira.

“É bem provável que tenhamos que conviver com um crescimento muito menor das maiores economias do mundo. Isso significa menos investimento produtivo e mais concorrência nos mercados, com reflexos importantes no equilíbrio da nossa balança comercial. Essa nova realidade também obrigará a todos, e não apenas ao governo central, a governar com mais austeridade e com foco preciso nas grandes tarefas que precisamos cumprir. A densa experiência de Minas nesses últimos oito anos de transformações nos obriga a recolocar o tema, como uma das mais importantes reformas que se impõem neste novo ciclo de governança que se inicia em todo o país: a reforma da gestão pública brasileira”, afirmou Antonio Anastasia.

Pacto federativo

O governador também cobrou a urgência de um fortalecimento do pacto federativo para que, aliado a uma gestão de qualidade dos recursos públicos, o País possa reduzir suas desigualdades. Ele lembrou que a carga tributária no Brasil é uma das mais altas do mundo.

“Não seremos capazes de atingir o pleno desenvolvimento sem desonerar a produção e os cidadãos, para assim elevar a produtividade e o consumo e domar aquela que é uma das maiores cargas tributárias do planeta. Não seremos capazes sem ajustar com coragem os gastos com a máquina pública, reorientando sempre os recursos para os investimentos. É nosso dever governar cada vez mais compartilhando responsabilidades, o que nos obriga fortalecer o pacto federativo, redimensionando direitos e deveres de forma justa e republicana. Somos, em essência, uma federação. Tendo essa natureza, sabemos que cada passo que os estados puderem dar na direção do efetivo desenvolvimento, significa que o país inteiro estará também mais próximo dele. Não o alcançaremos diferenciando cidades, estados e extensas regiões. Só o alcançaremos juntos, fazendo o Brasil avançar como um todo”, destacou o Anastasia.

Ele também afirmou que Minas Gerais não fugirá sua responsabilidade frente a agenda nacional. “Minas não fugirá às suas responsabilidades e nem tampouco ignorará o seu papel central no processo de desenvolvimento nacional. Estamos hoje e estaremos amanhã onde sempre estivemos: ao lado do país e solidários com as causas e lutas dos brasileiros do nosso tempo”, afirmou.

Compromisso com os mineiros

Após a cerimônia da Assembleia Legislativa, o governador seguiu para a Praça da Liberdade, onde aconteceu a solenidade comemorativa à sua posse. Ele foi recebido na Alameda da Travessia por 300 crianças da rede e 250 jovens do programa Valores de Minas, que o conduziram até o Palácio da Liberdade.

Ao lado do vice-governador Alberto Pinto Coelho e do senador eleito Aécio Neves, nas sacadas do Palácio da Liberdade, o governador saudou as 5.000 pessoas presentes à solenidade. Em um pronunciamento emocionado, Antonio Anastasia defendendo a ética e a transparência na gestão pública. Ele também reafirmou seu compromisso com o trabalho sem trégua para garantir condições de vida dignas a todos os mineiros.

“As razões de Minas não nos permitem descanso e trégua ou qualquer conivência com a imensa dívida social que se acumula à nossa porta e que nos imputa responsabilidade compartilhada para extirpar a miséria, a fome, a ignorância; o desemprego, a exploração e o crime; a injustiça e a desigualdade que nos submetem como organização social e amesquinham as prerrogativas do próprio Estado”, disse o governador.

Combate às desigualdades

Antonio Anastasia destacou que liberdade e autonomia são as grandes bandeiras de Minas Gerais. Ele e afirmou que o combate às desigualdades regionais seguirá sendo o principal objetivo de seu governo.

“Liberdade e autonomia são as nossas grandes bandeiras fincadas no topo dos nossos justos anseios por igualdade, que torna coletivo e solidário o combate permanente que travamos contra as desigualdades que ainda diferenciam os nossos irmãos e distanciam as nossas grandes regiões. Não há tarefa maior que esta. Nenhuma mais honrosa”, destacou.

O governador encerrou seu pronunciamento agradecendo a confiança dos mineiros ao reelegê-lo para um segundo mandato. “Minhas últimas palavras neste ato solene, mineiros, pretendem traduzir o amplo sentido de entrega e dedicação que me toma nesta hora. Entrego-lhes o meu amor por Minas. E a ela e a suas causas, estou pronto a dedicar o que há de melhor em mim. E convoco-lhes: é hora de seguir em frente. Vamos escrever, juntos, as próximas páginas da nossa história”, disse Anastasia.

Agência Minas

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui