Governo garante aprimoramento do novo modelo de remuneração da educação

172

Em reunião, realizada nessa quarta-feira (10) na sede do Ministério Público Estadual (MPE), as secretárias de Estado de Educação, Ana Lúcia Gazzola, e de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena, reiteraram as vantagens do modelo de remuneração em valor único (conhecido como subsídio), que entrou em vigor em janeiro deste ano, para os servidores da educação.

Ao mesmo tempo, as secretárias anunciaram que o Governo de Minas se dispõe a implementar possíveis aprimoramentos para o novo modelo. O anúncio foi feito na presença de representantes do Sindicato único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (SindUTE/MG).

“Estamos abertos a estudar propostas para melhorias no novo modelo”, informou a secretária de Estado de Educação, Ana Lúcia Gazzola. “A sistemática de remuneração antiga está em extinção”, complementou a secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena.

Atualmente, cerca de 75% dos cargos da educação em Minas Gerais são remunerados por meio do modelo de remuneração em valor único. A promotora de Justiça Maria Elmira do Amaral Dick, coordenadora estadual do Ministério Público para a Educação, considerou relevante o número de cargos que já estão posicionados no novo modelo implementado pelo Governo de Minas.

Durante a reunião, a diretoria do SindUTE/MG assumiu o compromisso, perante o Ministério Público Estadual, de levar aos professores da rede estadual que aderiram à paralisação as propostas de aprimoramento no sistema de remuneração em valor único que serão apresentadas pelo Governo de Minas.

Na próxima terça-feira (16), uma nova reunião entre representantes do Governo de Minas e do sindicato será realizada na sede do MPE.

 

 

Agência Minas

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui