Lula sanciona lei que cria gratificação por risco de vida para PMs e bombeiros do DF

177
Brasília - Bombeiros acompanham a solenidade em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou o plano de carreira dos militares da PM e do Corpo de Bombeiros do DF Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr
Brasília - Bombeiros acompanham a solenidade em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou o plano de carreira dos militares da PM e do Corpo de Bombeiros do DF Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

Carolina Pimentel da Agência Brasil para o JM online

Brasília – Ao sancionar hoje (6) a lei que muda o plano de carreira dos policiais militares e bombeiros do Distrito Federal, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva destacou que o Brasil conquistou credibilidade no cenário internacional. “É tanto elogio à nossa economia, à política fiscal, à geração de empregos e à política social que, às vezes, fico me beliscando para saber se é verdade o que estou ouvindo”, afirmou o presidente.

Na cerimônia realizada em um ginásio em Brasília, com a presença de cerca de 7 mil PMs e bombeiros, o presidente também defendeu o pagamento de salários dignos para os policiais, a fim de que possam desempenhar bem às suas atividades. A lei sancionada por Lula estabelece regras para as promoções nas duas carreiras e a cria uma gratificação por risco de vida.

O governador do DF, José Roberto Arruda, e a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, participaram da solenidade, na qual Lula foi aplaudido em vários momentos. Arruda agradeceu a cooperação dada pelo presidente e por Dilma para mudar o plano de carreira da PM e dos bombeiros do DF.

Em seu discurso, Arruda afirmou que nunca teve problemas em pedir ajuda ao governo Lula por pertencer a um partido de oposição, no caso, o Democratas (DEM).

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui