Os senadores Simon, Cristovam e Nery pedem a renúncia de Sarney

183

sarneyA gravou-se a crise e agora pela primeira vez desde que teve início a mais recente onda de escândalos no Senado, foi pedida em plenário a renúncia do presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP). O pedido foi iniciado pelo senador Pedro Simon, colega de partido de Sarney, que logo foi acompanhado pelos senadores Cristovam Buarque (PDT-DF) e José Nery (PSOL-PA).

Um homem de respeito e de muita dignidade Pedro Simon emocionado pediu a renúncia de Sarney “Eu digo com a maior tristeza, com a maior mágoa. Nessa altura, não adianta o presidente Sarney se licenciar. Ele tem que renunciar à presidência do Senado. Ele tem que fazer o que os seus antecessores fizeram. E nós devemos nos reunir para escolher alguém que seja a representação de todos nós. Não adianta suspender os atos, não adianta indicar nada. Nós perdemos toda a credibilidade”, disse Simon.

Também nesta terça, o líder do PSDB no Senado, Arthur Virgilio (AM), encaminhou ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar uma nova denúncia contra Sarney. Segundo o tucano, o presidente da Casa mentiu ao negar envolvimento direto com a Fundação Sarney. Uma reportagem do jornal O Estado de S. Paulo revelou que a fundação recebeu 1,3 milhão de reais da Petrobras a título de patrocínio cultural – para um projeto que nunca saiu do papel -, além de ter desviado 500.000 reais da verba.

O PSOL também encaminhou representação contra Sarney e o líder do PMDB e ex-presidente da Casa, Renan Calheiros (AL), para que sejam investigados os 663 atos secretos baixados ao longo dos últimos 14 anos, que beneficiaram correligionários e parentes dos dois senadores.

Para se defender das acusações, Sarney negou por meio de sua assessoria e, durante pronunciamento em plenário, que tenha participação direta na administração da Fundação. O estatuto da entidade, porém, desmente o senador.

Infelizmente o Brasil perde muita oportunidade de acabar com a corrupção, acho que vai caber ao povo dar a respostas nas urnas prestando atenção em quem protege estes políticos que estão acabando com a credibilidade da minoria honesta que ainda restam neste país eles atormentam a vida dos bons para que fiquem sós os maus. Muitos homens honrados não querem nem ouvir falar de política em nosso país por estes e tantos outros escândalos.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui