SERÁ QUE VIVEMOS NUMA DEMOCRACIA

991

            Por Devair G. Oliveira
            Vamos falar das instituições que regem os poderes no país a função de cada uma delas do Executivo, Legislativo, Judiciário, já as Forças Armadas são instituições permanentes e regulares que é o poder moderador, é o único poder que realmente tem condições de intervir com a força, pois o poder sem a força não vale nada.

            O PODER EXECUTIVO? Fazendo uma breve explicação, o Poder Executivo deve, basicamente, governar o povo e administrar os interesses públicos. Juntamente do Legislativo, participa da elaboração de leis e as executa. Em algumas situações também pode adotar medidas provisórias e propor emendas à Constituição.
            O PODER LEGISLATIVO DO BRASIL – é um dos poderes constituídos do país, é exercido, no âmbito federal, desde 1891, pelo Congresso Nacional, que se compõe da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, compostos, respectivamente, por deputados federais e senadores.
            O PODER JUDICIÁRIO – ao Judiciário coube, portanto, em linhas bem gerais, a precípua tarefa de exercer a jurisdição, ou seja, de exercer a atividade preordenada à concreção terminal do direito[1]. A ele, destarte, cabe precipuamente à tarefa de aplicar a norma jurídica abstrata e geral ao caso concreto, resolvendo conflitos individuais e sociais, numa atuação voltada para pacificação social, que lhe é bem própria.
            As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa destes, da lei e da ordem. É o único poder que não é político, os militares não são filiados a nenhum partido e são proibidos de fazer política, a menos que se desliga da unidade ou se já estiver na inatividade ou reserva.
            Infelizmente desde a posse de José Sarney vivemos em uma tremenda bagunça, sempre dando aquele jeitinho, pela constituição o Sarney não poderia ter tomado posse, pois o Tancredo Neves faleceu antes de tomar posse, e assim vieram os demais presidentes que até hoje foi um desastre, poderia aqui analisar vários fatos, mas vamos refletir apenas na justiça e nas Forças armadas.
            Hoje o STF se reunirá para decidir se os criminosos começam a cumprir pena na segunda instancia ou se devem esperar pelo STJ ou STF, desde o governo Sarney que os políticos vêm dando um jeitinho brasileiro para conseguir seus interesses, quantos crimes deixaram de serem investigados por decisão de dois poderes o Judiciário e o Legislativo, se fossemos falar aqui das CPIs engavetadas precisaríamos de várias páginas, mas vamos citar os crimes já apurados pela a Lava jato que encontra uma tremenda oposição do congresso e do STF que já se tornou vergonha nacional e as decisões desastrosas do STF pode levar a um retrocesso com reações imprevisíveis.
            Existem no governo políticos que querem moralizar o país e de outro lado uma oposição do Senado e da Câmara com apoio dos presidentes das casas para aprovar leis que beneficiam os acusados, a maioria do povo é trancafiada já logo na primeira instancia sem defesa, sem condições de recorrer, só chegam ao STF os políticos e os endinheirados, o Supremo parece mais uma instancia para proteger os ricos e os políticos com fórum privilegiado onde recorrem, levando a dezenas de anos e muitos nunca chegam a cumprir penas. O Ministro Sérgio Moro e a maioria do povo lutam para acabar com a impunidade, segundo um pensamento nacional isso se faz para colocar livre o ex-presidente Lula.
            Para não entrar muito em detalhe a maioria sabe que no Governo Lula e Dilma usaram o Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal o BNDS e fizeram farras com o dinheiro público liberando geral para outros países igualmente de esquerda, o Brasil todo já sabe, é uma pena que isso poderia ter sido evitado por interferência do poder moderador as Forças Armadas, mas nossos generais sempre bem informados viram tudo isso e não fizeram nada. O Brasil perdeu bilhões por não ter tido um basta nos crimes de corrupção e o caminho do Brasil seria outro prendendo todos os corruptos e posteriormente fazendo uma eleição limpa, justa e sem corruptos, hoje os corruptos se multiplicaram e com o STF soltando mais bandidos do que prendem ficou muito difícil passar o Brasil a limpo.

 

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui