Só uma nova constituição para reorganizar a política brasileira

161

Os partidos políticos brasileiros tem donos

Por Devair G. Oliveira
Em todos os anos eleitorais começam a dança das cadeiras e os troca trocas dos políticos, daqui a pouco, não existirá mais estes partidos, mas os políticos estarão com a mesma roupagem, porém abrigados em outras legendas, o sistema é cruel e vigilante. Bolsonaro tentou criar o partido Aliança e não conseguiu, já nos governos anteriores várias legendas foram criadas tudo “Farinha do Mesmo Saco”, então não se enganam os eleitores, quando se vê alguém trocando de partido é lógico que as coisas continuam na mesma, sempre enganando o povo.

É um absurdo o grande número de partidos no Brasil, sendo que no máximo 5 legendas seria suficiente, mas os caciques da política brasileira precisam contar com várias opções para continuar metendo a mão no dinheiro público e sabemos que a corrupção não escolhe nacionalidade, etnia, grau de escolaridade, sexo, profissão ou religião. Tanto que vemos que não só o Brasil sofre com este mal, ele atinge também países chamados de primeiro mundo como França, Espanha e Estados Unidos – nunca poderia imaginar que nos Estados Unidos a maior potência mundial a corrupção organizada poderia fraudar as eleições como foi a vitória de Biden.

Três dos maiores partidos do país, o PT, PMDB e PSDB são os que detém o maior número de filiados citados nos pedidos de abertura de inquérito levados ao Supremo Tribunal Federal, este é um exemplo para se ter a dimensão do problema, mesmo não sendo absoluta nossa afirmação, os partidos, de um modo geral, têm na sua origem a corrupção.

Os partidos se desgastam, os políticos mudam seus nomes e continuam enganando os eleitores, outro viés político é a mudança de caciques de um partido para outro, pois nossa constituição foi feita exatamente para abrigar os partidos de esquerda, do modo que foi aparelhado e dificilmente você consiga aprovar um partido de direita.

Um fenômeno que tem acontecido no mundo todo e no Brasil não é diferente é a infiltração nas diversas instituições, infelizmente  na educação nas universidades o problema é gravíssimo, e assim a corrente do mal vai se organizando como camaleões, e assim você encontrará no meio das religiões, grupos e denominações que usa a Palavra de Deus para enganar os fiéis – Mateus 24:24 – Pois aparecerão falsos cristos e falsos profetas que realizarão grandes sinais e maravilhas para, se possível, enganar até os eleitos. Assim temos em nosso país muitos religiosos que se elegeram, mas sua essência é a corrupção.

Se os parlamentares quisessem mudar já o teriam feito, há exemplos em outros países. Uma delas é o voto distrital. Outra é a restrição às reeleições.

Tem muitos políticos que só continuam se reelegendo com o poder econômico, e o pior o gasto é do nosso dinheiro o “fundo partidário”, para tanto é necessário acabar com essas mazelas do fundo partidário, do voto obrigatório e da obrigatoriedade de estar filiado a um partido político para se candidatar.

E para mudar tudo isso, precisamos inicialmente tornar os partidos políticos mais democráticos internamente, evitando que os seus donos possam corrompê-los, pois sabemos que quanto mais se concentra o poder, mais se tem corrupção, daí porque sempre defendemos que as decisões partidárias fossem na prática tomadas por seus filiados e não são, as decisões vem de cima para baixo.

Vale resaltar que existem no país muitos políticos honestos que honrra seus mandatos, mas ainda é minoria. A CPI da covid-19 serviu para mostrar os dois lados o do bem e o do mal. 

 

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui