Manhuaçu inicia vacinação contra a Covid-19

134
Luíz Carlos Lemos Prata, 77 anos, médico que prestou grandes serviços à população de Manhuaçu por muitos anos, recebeu a quarta dose, agradeceu pela homenagem:

A tarde dessa terça-feira (19) ficou marcada pela chegada das primeiras doses das vacinas de imunização contra a Covid-19 e do início da vacinação em Manhuaçu. As vacinas, entregues pela Superintendência Regional de Saúde ao município, nessa primeira etapa são destinadas aos profissionais da saúde que estão na linha de frente no combate à pandemia, definido pelo Plano Nacional de Vacinação. Para marcar o início da vacinação na cidade, a Secretaria Municipal de Saúde realizou uma homenagem aos profissionais da saúde e convidou quatro profissionais de diferentes áreas da saúde para receberem as primeiras doses. Estiveram presentes na cerimônia
A primeira manhuaçuense a receber a vacina foi Marilandes Severino Simeão, 60 anos, serviços gerais do Hospital Municipal de Manhuaçu, em momento marcado pela emoção de todos os presentes. Marilandes comentou sobre ter sido escolhida a primeira para esse momento “A emoção é grande, pois todo mundo queria estar no meu lugar, aposto, né. Mas agradeço a todos, valeu a pena esperar, é uma grande conquista”.
A segunda a receber a vacina foi Alessandra de Oliveira Cândido, 40 anos, técnica de enfermagem da Unidade de Apoio Respiratório (UAR) de Manhuaçu, representando os profissionais da unidade. Alessandra venceu a doença no ano passado e relatou que teve medo, mas que a atuação dos profissionais foi fundamental: “Tive muito medo, já tinha trabalhando e, como paciente, foi dobrado. A gente via a dor das famílias, a dor de cada paciente. Então, foi um momento muito difícil, mas a gente teve a presença dos profissionais, que quero parabenizar, a equipe da unidade respiratória e a equipe do Hospital César Leite que estiveram comigo em todos os momentos”.
Ana Paula Oliveira Verly, 35 anos, enfermeira e coordenadora das Unidades Covid-19 do Hospital César Leite, foi a terceira a ser vacinada, relatou a experiência do combate à doença e a esperança da vacina. “Foi uma coisa nova pra todos, nos assustamos muito, mas seguimos todos os protocolos, as orientações, preocupados com tudo que acontecia com a nossa equipe. Não está sendo fácil, mas temos esperança que todos vamos ficar bem com a vacina”.
Luíz Carlos Lemos Prata, 77 anos, médico que prestou grandes serviços à população de Manhuaçu por muitos anos, recebeu a quarta dose, agradeceu pela homenagem: “Muito grato a vocês, espero que nossa Manhuaçu consiga essa vitória com a participação de todos, se protegendo e protegendo a todos.” O Doutor Luís Prata ressaltou também o trabalho da secretaria nesse momento. “Queremos mostrar ao povo de Manhuaçu que essa equipe que assumiu a Secretaria de Manhuaçu é uma equipe forjada juntos, aprendemos juntos e crescemos juntos. Eu tenho certeza que eles vão levar essa tarefa a frente”.
A Coordenadora da Vigilância em Saúde, Maria Cristina Caldeira Duarte, pontou sobre essa primeira etapa da vacinação. “Hoje recebemos 1.028 doses correspondendo a uma parcela, lembrando que essa parcela é a parcela proposta para que seja atendidos os profissionais de saúde da linha de frente, esses são os nosso profissionais que inicialmente serão vacinados. A gente precisa ter esse grupo garantido, nós não podemos mais perder profissionais de saúde, que são os que cuidam de nós. Os outros grupos que são também chamados prioritários, que vão ser atendidos por essa campanha, incluem os idosos, aqueles que moram em asilos, pela própria característica das pessoas ficarem muito próximas, dos cuidados necessários e posteriormente nós teremos as outras categorias. Vamos atender cada uma segundo as orientações do Ministério da Saúde”.
Prefeita reforça a necessidade de manter os cuidados
A prefeita Maria Imaculada ressaltou a importância de receber essas primeiras doses da vacina, mas reforçou a necessidade de continuarmos mantendo os cuidados para evitar a propagação da doença: “É uma alegria estar recebendo essas primeiras doses da vacina, um momento importantíssimo para Manhuaçu, mas como eu tenho falado e continuo falando, que a vacina está chegando, pouquíssimas doses, nós temos que continuar os nossos cuidados. A situação é muito mais grave do que em março do ano passado, quando deram aquele grito, pediram socorro, hoje a situação é pior, a situação de Manhuaçu hoje não está brincadeira. A cada minuto, são duas, três pessoas que está diagnosticada com Covid. É criança, adolescente, idoso, não está escolhendo idade. A vacina está chegando, pouquíssimas doses, nós sabemos disso porque o Brasil recebeu poucas dose, mas vamos continuar em casa pelo amor de Deus, vamos nos proteger”.

Fundação Cristiano Varella 728

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui