Valadares tem o 1º óbito por dengue hemorrágica no Estado

133

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) confirma a primeira morte no Estado por dengue hemorrágica. Trata-se de uma criança, E.G.F, de 10 anos, moradora de Governador Valadares (região Leste do Estado). O exame foi realizado no laboratório macrorregional de Teófilo Otoni. Dando prosseguimento ao protocolo estabelecido para casos de óbito suspeito de dengue, a amostra será retestada na Fundação Ezequiel Dias (Funed) em Belo Horizonte, que é o Laboratório Central de Saúde Pública de Minas Gerais (Lacen-MG).

Em todo o Estado, existem cinco laboratórios macrorregionais: em Juiz de Fora, Montes Claros, Uberaba, Pouso Alegre e Teófilo Otoni – e outros cinco laboratórios municipais (Betim, Contagem, Belo Horizonte, Sete Lagoas e Timóteo) que, sob coordenação técnica da Funed, são aptos a realizarem os exames de diagnóstico de dengue. A descentralização do diagnóstico agiliza as ações de combate à doença, uma vez que possibilita o resultado mais rápido. O reteste ocorre somente em casos de óbito, como foi o caso de E.G.F. Após a entrada no laboratório da Funed, a previsão de liberação do resultado é em até dois dias úteis.

Até o momento, foram confirmados em Minas cinco casos de febre hemorrágica do dengue, ocorridos em Belo Horizonte (1), Ipatinga (1) e em Governador Valadares (3). Há outros 18 casos suspeitos, aguardando o resultado. Dois deles, um em Coronel Fabriciano e o outro em Santa Luzia, resultaram em morte

Fundação Cristiano Varella 728

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite um comentário
Por favor digite seu nome aqui